Além de ser um dos alimentos mais completos, com uma boa fonte de proteína vegetal, poucas calorias e vários nutrientes fundamentais para a boa funcionalidade do organismo, os cogumelos podem ser uma arma no combate às doenças do foro cognitivo.

De acordo com um estudo da Universidade da Malásia, publicado no Journal of Medicinal Food, os cogumelos possuem substâncias químicas que estimulam os nervos cerebrais, sendo, por isso, aliados contra a inflamação cerebral e problemas de foro cognitivo.

Pelo menos 11 tipos de cogumelos comestíveis foram analisados e usados para fins medicinais e concluíram que não só aumentam a massa cinzenta, como também estimulam a produção do factor de crescimento nervoso – uma proteína de secreção interna importante para a qualidade dos neurónios.

A investigação contou com a análise a estudos, dados farmacológicos e cogumelos e conseguiu provar alguns tipos parecem ter componentes importantes para a saúde cerebral. Alguns mostraram ser eficazes na melhoria de algumas funções cognitivas, outros assumiram-se como remédios contra a deteorização cognitiva e alguns conseguiram ainda impedir a morte celular neuronal e ainda a perda de memória, o que deixa os investigadores entusiasmados para novas descobertas sobre a doença de Alzheimer. Os investigadores sugerem que o consumo de cogumelos seja regular, pois só assim os benefícios serão notórios.