Este sábado, no Moda Lisboa, os desfiles das colecções para o próximo Inverno começam pelas 15h com Awaytomars, na plataforma LAB (dedicada aos novos talentos), e prosseguem com as propostas de Ricardo Andrez, da marca de calçado e acessórios Eureka, de Kolovrat, de Filipe Faísca, da Mustra e de Luís Carvalho. Os desfiles de Ricardo Andrez e de Kolovrat decorrem no Museu Berardo e os restantes na Garagem Sul.

Também hoje tem início a primeira edição em Portugal do GFX, projecto lançado em 2013 na Dinamarca, que chega a Lisboa “para apresentar novas formas de sustentabilidade”, explicou à Lusa fonte da ModaLisboa, e inclui várias iniciativas abertas ao público.

O GFX arranca pelas 16h, estando a sessão de abertura a cargo de Patrick Duddy, co-fundador do projecto, e de Tamsin Lejeune, da plataforma Ethical Fashion Forum. Ao longo da tarde haverá troca de ideias, networking, ateliês, oficinas e instalações artísticas.

Além do GFX há outras iniciativas abertas ao público, já que os desfiles são acessíveis apenas por convite. Nesta edição regressa o Wonder Room, uma ‘pop-up store’ (loja temporária) de entrada livre, que conta com a presença de 17 marcas nacionais e que hoje funciona entre as 14h e as 21h30.

Nesta edição regressa também a “Workstation”, uma mostra fotográfica que irá sendo construída ao longo dos três dias pelas lentes de Arlindo Camacho, Carla Pires e Vera Marmelo. A “Workstation” pode ser visitada hoje entre as 14h e as 22h. Há ainda outras duas exposições de fotografia: “ICONIC by APICCAPS” (associação representativa do setor do calçado) e “In-Between”.

Na primeira, é mostrada uma campanha da APICCAPS na qual a atriz Vitória Guerra “dá vida a seis ícones que sintetizam a evolução de um setor que todos os anos acorda nos pés do mundo”. A segunda “revela partes e fragmentos dum vasto processo documental desenvolvido nos últimos anos” na ModaLisboa pelo fotógrafo Arlindo Camacho.

A 48.ª edição da ModaLisboa decorre até domingo sob o tema “Boundless” [Ilimitado, em português].