ModaLisboa Boundless assume-se como um desafio para a forma como queremos continuar a olhar para a Moda em Portugal e no mundo. A Moda como algo que é infinito e interativo, que exige a intervenção de vários actores e que se alimenta de criatividade. Foi essa criatividade que vimos ontem, 11, nos desfiles de Awaytomars, Ricardo Andrez, Eureka, Kolovrat, Filipe Faísca, Mustra e Luís Carvalho.

Awaytomars apresentou a terceira colecção resultante do seu projecto de colaboração com criativos de todo o mundo. A marca fugiu ao formato tradicional de desfile e surpreendeu o público com uma performance, onde vários artistas foram convidados a intervir sobre uma colecção de peças brancas, que foram gradualmente adquirindo cor e textura. Para a próxima estação fria, a marca propõe peças clean e minimalistas que exploram assimetrias e sobreposições.

Ricardo Andrez manteve-se fiel à sua estética sport/street em “Venus as a boy”, uma colecção que “quebra concepções populares de género e sua identidade construída socialmente”, explicou o criador.

KOLOVRAT | FW 17:18

A marca Eureka estreou-se na passerelle da ModaLisboa, com a apresentação de uma colecção de calçado com detalhes românticos e bucólicos, marcada pela combinação de notas geométricas e minimalistas com solas ousadas e robustas. O espírito sporty urbano também esteve presente. No desfile foram apresentadas também as propostas dos criadores Nuno Gama e Luís Carvalho, no âmbito das COxLABS.

Influenciada pelo multiculturalismo, Kolovrat apresentou “Wonderment”, uma colecção para todas as estações, repleta de cores vivas e misturas de lãs, tecidos e bordados. Partindo do abstrato e aplicando geometria a uma figura ampla, a criadora trabalhou formas confortáveis com texturas artísticas, criando uma silhueta com linhas mistas.

KOLOVRAT | FW 17:18

Transparências, grafismos e padrões animais, contraste de silhuetas e misturas de materiais e texturas marcaram a coleção “Caleidoscopio” de Filipe Faísca, que primou, mais uma vez, pela elegância e feminilidade.

Mustra, outra estreia na passerelle da ModaLisboa, teve na cidade de Nápoles a sua fonte de inspiração e apresentou uma elegante coleção masculina. Nobres caxemiras e alpacas sobrepuseram-se a algodões, veludos e tweeds lavados, construindo silhuetas de harmonias improváveis, em tons terra, verdes militares, azuis e pretos.

FILIPE FAÍSCA | FW 17:18

A noite terminou com o desfile de Luís Carvalho. Nesta estação, o designer deixou-se cativar pelas águas profundas do oceano, pelas plantas e animais marinhos, trabalhando formas orgânicas, contraste de volumes e materiais com diferentes texturas, brilhos e transparências. As cores escureceram, tendo como base o preto e o azul, em contraste com verde, vermelho e prateado.

A ModaLisboa Boundless continuam este sábado com os desfiles de Patrick de Pádua, Duarte, Christophe Sauvat, Valentim Quaresma, Dino Alves, Nadir Tati e Nuno Gama.