Wendell Lira é o nome de um profissional que outrora foi considerado um promissor futebolista brasileiro. Infelizmente, não passou de isso mesmo, de uma promessa. Em conversa com o Futebol Talks, contou a sua história que hoje termina com ele a ser um dos melhores jogadores do mundo de videojogos.

O brasileiro começou por contar que viveu os dois lado de um grande sonho que era ser jogador profissional de futebol. “Eu vivi os dois lados do sonho de um futebolista. Aos 15 anos estava no Goiás ao lado de grandes jogadores, tornei-me uma das revelações do futebol brasileiro. Pensei que estava lançado na carreira para dar uma vida melhor à minha família, de origens humildes.”

As lesões que se seguiram acabaram por lhe destruir esse sonho e acabou por perder a oportunidade de uma vida, quando aos 17 anos surgiu uma proposta do AC Milan, de dois milhões de euros, que o Goiás recusou. Mas a história não terminou por aqui e o pior ainda estava por chegar.

Duas semanas depois lesionou-se gravemente com uma rotura de ligamentos e esteve um ano e sete meses parado. Quando regressou ao activo o Goiás achou que não seria capaz de voltar a ter ritmo competitivo e emprestou-o a um clube da série C brasileira. Ao regressar do empréstimo na época seguinte, voltou a lesionar-se nos ligamentos e esteve mais dez meses parados.

Durante os quatro meses seguintes esteve sem emprego e, quando estava pronto para desistir, o telefone acabou por tocar e andou por clubes de menor dimensão com salários muito baixos. Foi num desses pequenos clubes, no Goianésia, que a sua vida mudaria ao apontar um golo tão bonito que lhe valeu o passe para a gala da FIFA, na Suíça.

 “Estavam 342 pessoas no estádio. Era um jogo da quarta divisão brasileira. Pensei que era um bonito golo, mas apenas mais um. Mas final foi um sucesso porque toda a gente ia lá só para me ver, afinal o meu golo se tornara famoso. Foi de tal forma que foi criada uma corrente na internet para promover o golo. Um dia, estava a almoçar, ligaram-me a dizer que estava nomeado para o melhor golo da FIFA, o Prémio Puskas, com o Messi e o Tévez. E perguntei: Só com esses? Claro que não acreditei”, Wendell que na altura trabalhava no café da mãe, e era part-time jogador.

O tempo que passou na Suíça acabou por mudar  a vida ao concretizar um sonho de criança e não só.”Queria conhecer o Cristiano Ronaldo. Foi incrível. Antes da gala estava muito nervoso e me convidaram para jogar FIFA com o campeão do mundo, um saudita, para descontrair. Não queria ir porque achava que ia ser humilhado, mas acabei por aceitar… ganhei 6-1.”

Ao regressar a casa, com o Prémio Puskas na bagagem surgiu um telefonema surpresa. “Uma pessoa ligou-me do Rio Grande do Sul. Queria que eu me tornasse youtuber de videojogos, aproveitando a minha fama por ter ganho o Puskas. Como já não tinha esperanças no futebol por causa das lesões, aceitei o desafio porque esse era um mundo que estava a evoluir e a movimentar cada vez mais dinheiro.”

Hoje em dia, Wendell Lira tem 28 anos e é um profissional de videojogos que está a preparar-se para entrar no campeonato mundial de FIFA.