O famoso actor brasileiro Nelson Xavier morreu, aos 75 anos, na madrugada desta quarta-feira, 10, em Uberlândia, Minas Gerais, Brasil. A notícia foi avançada nas redes sociais pela filha Tereza Villela Xavier, através do seu perfil de Facebook.

“Lamento informar a quem possa interessar que meu pai, Nelson Xavier, faleceu esta noite em Uberlândia. Seu corpo será transferido, celebrado e cremado no Rio de Janeiro em cemitério ainda não determinado. Agradeço desde já as mensagens de apoio. Ele virou um planeta! Estrela ele já era. Fez tudo que quis, do jeito que quis e da sua melhor maneira possível, sempre”, escreveu.

Nelson Xavier estava a ser acompanhado numa clínica de geriatria, do Hospital Santa Genoveva. Segundo informações do hospital ao G1, o actor deu entrada nesta terça-feira, 9, às 10h57 e, em seguida, transferido para um quarto particular. A morte, por volta das 0h45, ocorreu após o agravamento de uma doença pulmonar.

“O actor faleceu próximo a amigos e familiares. Estava com o semblante sereno”, disse o médico geriatra Tiago Ferolla. O corpo foi encaminhado para uma funerária do município e deve ser levado no início da tarde para o Rio de Janeiro.

Nelson Agostini Xavier nasceu em São Paulo, em 30 de agosto de 1941. Chegou a cursar Direito, mas a paixão pelo cinema foi mais forte. Nos anos 1950, entrou para a Escola de Artes Dramáticas da Universidade de São Paulo e também para o Teatro de Arena – um dos mais importantes grupos de artes cénicas daquela época no Brasil.

No cinema destaca-se a sua participação em filmes como Dona Flor e os seus dois maridos (1976) e no Testamento do Sr. Napumoceno, um filme realizado, em 1997, por Francisco Manso, rodado em São Vicente, e que é uma adaptação da obra homónima escrita por Germano Almeida.