Fazer tarefas domésticas ajuda a emagrecer

Não, este não é um artigo destinado à categoria “Elas”. Depois de anos e anos relegados quase exclusivamente às mulheres, hoje em dia, as actividades domésticas são cada vez mais um momento de partilha em família. E para ti, que te incluis nesta estatística, temos boas novidades: fazer limpezas e arrumações também te podem ajudar a queimar calorias e fortalecer os músculos.

Com base numa pesquisa internacional, Moisés Marinho, um coordenador técnico brasileiro dos ginásios BodyTech, elaborou uma estimativa de calorias perdidas nas principais tarefas domésticas. Para calcular a informação foi necessário uma pessoa de 60kg e de acordo com o tempo empregado em cada tipo de actividade.

Lavar roupa à mão (empurrar e puxar a roupa com vigor): 60 calorias / 30 minutos

Músculos trabalhados: bíceps, tríceps e deltoides, além da estabilidade do tronco para uma melhor postura e do antebraço, ao realizar a actividade com firmeza.

Varrer e esfregar o chão ou passar aspirador de pó: 90 calorias / 30 minutos

Músculos trabalhados: Peitoral, dorsais e deltoides (musculatura na altura da clavícula, responsável pela elevação do braço). Ativação dos músculos posturais, para manter a estabilidade, e membros inferiores durante o deslocamento.

Lavar louça e limpar a pia e o fogão: 75 calorias / 30 minutos

Músculos trabalhados: Deltoides e antebraço.

Passar roupa: 69 calorias / 30 minutos

Músculos trabalhados: Bíceps, tríceps e deltoides. A actividade oferece estabilidade ao tronco, melhorando a postura, além de fortalecer o antebraço ao segurar com vigor o ferro de passar.

Arrumar camas e armários, tirar poeira dos móveis: 75 calorias / 30 minutos

Músculos trabalhados: músculos paravertebrais (musculatura que dá apoio à coluna) e do abdómen, que trabalham o tempo todo para estabilização da coluna, além de todos os músculos dos membros superiores, acionados em diferentes estágios do processo.

TRABALHO DE PRETO
nv-author-image

Equipa BANTUMEN

A BANTUMEN é um magazine eletrónico em português, com conteúdos próprios, que procura refletir a atualidade da cultura urbana da Lusofonia, com enfoque nos PALOP e na sua diáspora.