Médicos de Londres nas folgas atentos à probabilidade de um novo atentado

Os médicos de Londres, Inglaterra deixaram de beber nas suas folga porque têm medo que suceda outro atentado e não esteja a 100%. Quem o disse foi o médico responsável durante a noite de sábado pelo Serviço de Urgência do Royal London Hospital em entrevista à BBC Radio 4.

“As pessoas querem estar prontas”, explicou Malik Ramadhan que adiantou ainda que as pessoas mesmo depois de uma dia de trabalho querem evitar sair à noite, vão directamente para casa descansar na possibilidade de poder existir outro atentado.

Ramadhan era o único clínico responsável pelo Serviço de Urgência daquele hospital na noite do mais recente ataque terrorista no Royal London Hospital. Só partir de sábado, quando sete pessoas morreram e 48 ficaram feridas nos atentados ao Borough Market e à Ponte Ponte de Londres é que cerca de 100 médicos foram ajudar.

“Tivemos muitas pessoas prontas para ajudar”, relembrou o médico Malik Ramadhan.

Theresa May, a primeira-ministra britânica anunciou na segunda-feira que o Reino Unido entrou em estado alerta de nível máximo, pela probabilidade enorme de se suceder um novo atentado.

BANTULOJA
nv-author-image

Equipa BANTUMEN

A BANTUMEN é um magazine eletrónico em português, com conteúdos próprios, que procura refletir a atualidade da cultura urbana da Lusofonia, com enfoque nos PALOP e na sua diáspora.