Sistema de inteligência artificial submete-se a exame chinês de acesso à universidade

Um robô dotado com inteligência artificial submeteu-se ao exame chinês de acesso à universidade, no qual participam 9,4 milhões de estudantes chineses, mas só obteve 70 por cento na classificação final, informou a imprensa local.

O valor, que diz respeito apenas ao teste de matemática, é insuficiente para conseguir uma vaga nas melhores universidades chinesas.

O AI-MATHS, um sistema designado pela Universidade Tsinghua, de Pequim, e a empresa de computação em nuvem Zhunxingyunxue, fez o teste na cidade de Chengdu. Apesar de não ter conseguido a pontuação máxima, o robô concluiu a prova em vinte minutos, uma velocidade acima da média.

AI-MATHS falhou, no entanto, problemas com enunciados em linguagem mais coloquial, como um que dizia que o “número de professores era o dobro do que o de estudantes masculinos”, um conceito que a inteligência artificial não entendeu.

BANTULOJA
nv-author-image

BANTUMEN c/ agências

A BANTUMEN é um magazine eletrónico em português, com conteúdos próprios, que procura refletir a atualidade da cultura urbana da Lusofonia, com enfoque nos PALOP e na sua diáspora.