Os melhores álbuns em português de 2017 (até agora)

Para os mais distraídos, de uma forma subtil e rápida já se foram seis meses desde o início de 2017. Embora o mundo seja muito mais do que música, só ela às vezes nos faz viajar para um mundo paralelo aos problemas comuns de uma vida mundana.

Como já dizia o crítico cultural alemão Friedrich Nietzsche “sem a música, a vida seria um erro”. Assino em baixo, dizendo que sem as barras do rap não haveria espaço para corrigir estes erros.

A primeira metade do ano tem sido uma verdadeira recompensa de singles. Mas quando se fala de álbuns, temos de incluir mixtapes e EPs, para balançar entre promessas de novos trabalhos por parte dos rappers angolanos e um investimento em singles por partes dos rappers portugueses e moçambicanos. Este ano começou com PRO Evolution 2, de Prodígio e claro A Clara, de Piruka. Mas também fomos abençoados com trabalhos como Do Nada para o Nada  e The Art of Slowing Down, além de algumas estreias há muito aguardadas como o EP Filhos do Rossi, dos Wet Bed Gang

Aqui está uma escolha de mais de 20 projectos entre mixtapes, EP’s e álbuns que consideramos os melhores da primeira metade de 2017 .

Fora D’Horas de Bispo & Fumaxa

A Clara é primeiro álbum de Pikura um dos álbuns mais ouvidos nas plataformas streamings

Os Língua Franca, projeto que junta os portugueses Capicua e Valete aos brasileiros Emicida e Rael

O álbum de estreia dos GROGNation, que saiu a 30 de Abril

O grupo de rap que mais trabalho põe nas ruas lançou a 25 de Abril o EP, Caveira, numa data simbólica para toda a lusofonia.

A primeira sexta-feira 13 de 2017 foi da data de estreia de R.E.A.L de CFKappa que destacamos a faixa nº 9 “Barras” onde o rapper mostra que esta bem confortável noutras praias.

Provavelmente um dos maior concorrentes para o álbum dos ano The Art of Slowing Down de Slow J, com desataque a faixa “Casa”.

EP Filhos de Rossi o trabalho de estreia dos Wet Bed Gang, grupo composto por Zizzy, Zara G, Kroa e Gson.

Naice Zulu, lançou a 18 Kilates uma mixtape que espelha a personalidade do rapper angolano e a sua pouco crença a Deus

É conhecida como a maior e melhor rapper feminina em angola e desde 11 de Março que lançou o álbum “EVA” .

Damani Van Dunem aos 36 anos fez um intervalo na preparação do seu terceiro álbum, para lançar o EP BluRaySeason.

Depois de quatro singles lançados com vídeo “Life”, “Trex”, “Dias Cinzentos” e “Selva”, o álbum “Estigma” chegou a 30 de Maio

A maior label de Moz já deixou a sua marca este ano com EP “La Familia”

Mota Jr, é o autor do single mais tocado no rap tuga este ano “Ca Bu Fila Ma Nau” que também figura no álbum do Piruka e no segundo volume do seu álbum Pega Discarrega 2  a representação do rap Crioulo

O primeiro álbum de 2017 em português é assinado por Prodígio que obteve mais de 150 download nas primeiras 24 horas

 

TRABALHO DE PRETO
nv-author-image

Eddie Pipocas

Founder and Editor-in-Chief at http://bantumen.com | My biggest ambition is to perpetuate stories on the web