História do rap português no palco principal do Sumol Summer Fest

Naquela que é já a 9.ª edição, o Sumol Summer Fest regressa ao Ericeira Camping, a menos de 500 metros da praia, para “muita animação, convívio e grandes concertos”.

O destaque do cartaz de hoje vai para o espectáculo único “A história do hip-hop tuga”, que irá juntar no palco principal do festival rappers e grupos como Black Company, General D, Sam the Kid, Ace e Presto (dos Mind Da Gap), Dealema, Chullage, Capicua, Dengaz, Bispo e Holly Hood.

“A história do hip-hop tuga” começa a ser contada a partir de 1994, ano da edição da coletânea Rapública, da qual fazia parte o tema “Não sabe nadar” dos Black Company.

“A cada ano que ia passando havia aquela música que conseguia conquistar mais 10/15/20 pessoas” e são “as músicas mais icónicas, que foram abrindo portas” que irão fazer parte do espectáculo, contou o músico e produtor Vasco Ferreira (Sensi), um dos mentores da iniciativa, em entrevista à agência Lusa.

De uma listagem de cerca de 50 nomes, vários ficaram de fora, pelas mais variadas razões. “Mesmo os artistas que não vão, serão homenageados de alguma forma”, ao longo de duas horas.

Hoje, no palco principal, actuam também o rapper norte-americano Fat Joe, o DJ português Big, o DJ britânico Digital Farm Animals (Nicholas Gale) e, no palco dedicado à música nacional, DJ Dadda, insch e Fugly.

Para sábado estão agendadas as atuações do jamaicano Sean Paul, do rapper norte-americano Post Malone, dos rappers portugueses Valas e Deejay Telio, do DJ português Slimcutz, no palco principal, Sensi, em formato DJ set, The Zanibar Aliens e The Sunflowers, no palco dedicado à música nacional.

Os passes para os dois dias e os bilhetes para sábado já estão esgotados.

BANTUMEN c/ agências

A BANTUMEN é um magazine eletrónico em português, com conteúdos próprios, que procura refletir a atualidade da cultura urbana da Lusofonia, com enfoque nos PALOP e na sua diáspora.