Kanye West foi um dos impulsionadores do serviço Tidal, juntamente com JAY-Z. Contudo, parece que a amizade entre os dois rappers não está a correr de vento em popa e o serviço deve a West pelo menos três milhões de dólares o que o que terá motivado a sua saída do projecto, divulgou a TMZ.

Os advogados de West terão enviado uma carta à direção do Tidal há cerca de um mês, na qual alegam uma quebra de contracto por parte da empresa.

West afirma que o Tidal lhe prometeu um bónus pelo milhão e meio de subscritores que granjeou para o serviço, aquando do lançamento exclusivo de The Life Of Pablo, o seu último álbum. Alguns vídeos do músico também não terão sido ainda pagos.

Já o Tidal afirma que Kanye continua sob contracto com o serviço, e ameaçam processá-lo caso ele assine por outra plataforma – o que daria origem ao próprio processo de Kanye.

A disputa surge poucos dias após o lançamento de 4:44, o novo álbum de Jay-Z, dono do Tidal, no qual acusa Kanye West de ter “perdido os seus princípios”.