Bob da Rage Sense lança novo single “Rei Morto, Rei Foste”

“Rei Morto, Rei Foste” é a nova música de Bob da Rage Sense, que assim se estreia em 2017. O rapper, de 34 anos, está ligado à Kongoloti Records desde 2014, data do seu último álbum. O novo single de Bob começa com o seguinte verso:

“Eu, nem projecto X, nem Força Suprema
Não rimo pra MC´s, meu beef é com o sistema.”

Bob faz parte do ciclo de rappers mais respeitados e conceituados do movimento lusófono, com cinco álbuns de originais, sendo que o último, Ordem Depois do Caos, saiu em 2014, projecto que consolidou o seu lugar na fila da frente do rap consciente, feito em português.

“Rei Morto, Rei Foste” é o primeiro single do artista em 2017 e traz uma mensagem forte para todos os seus ouvintes, com ajuda de Young Max na produção e nos arranjos.

Apesar de ter nascido em Angola, o rapper viveu parte da sua vida em Portugal e marcou o seu nome dentro do movimento português. Hoje tem a sua sede em solo britânico, onde captou e gravou a nova faixa no Tree Of Life Studios, em Londres.

Robbie Wan Kenobie, como também é conhecido, agora faz parte da label moçambicana, Kongoloti Records, desde o lançamento do último álbum. Este novo single já está disponível para download gratuito, que podes fazer no botão de download no fim do artigo.

Letra da faixa: “Rei Morto, Rei Foste”

 

“Eu, nem projecto X, nem Força Suprema
Não rimo pra MC´s, meu beef é com o sistema
Um gorila com Gucci é um gorila na mesma
Tenho 2017 inteiro apenas numa resma
Vosso cash é pouco, vossas damas são wacks
Oiço muitas letras vossas falar de Swagg
Nas photos vejo sempre os mesmos despausados
Roupas caras mas com caras do século passado
Vocês são feios vossas groupies são cegas
E as letras que vocês escrevem são mesmo uma merda
A qualidade de vida que falam que têm nos tracks
Equivale mesmo à qualidade dos vossos traps
Cash não compra classe e quem tem classe não se mexe
Como um paraplégico durante um soundclash
E voltando um pouco atrás por falar em cash
Saldo positivo desde o princípio ao fim do mês

Quando um gajo é mega wack e os fãs não percebem
Ou quando a rima é trascendente mas os fãs não entendem
Qualquer um pode ser king se é que me entendem
Macacos é o que não faltam na selva se é que me entendem
É irónico veres um mercedes num bairro de lata
Ou damas quererem a coroa da rainha da sucata
A maior parte não sabe o que é qualidade de vida
Mas trancam as caras, como se tivessem rei na barriga
E todos querem ser Deus, quando só pode haver um
7 mais 4 são 11, menos 10 sobra um
Isso são apenas somas básicas e senso comum
Mesmo em tempo de vacas gordas escrevo sempre em jejum
Vocês são como o Michael Jackson, sempre a andar pra trás
E a Luvualar sobre o oxigénio como um ganho da paz
Preferia ouvir um Chinês a rimar em cantonês
E a dizer que se banha em merda da cabeça aos pés

Eu também podia me gabar que vejo Euros e Pounds
E dava KO à esses burros logo no primeiro round
Mas não troco a minha criatividade por uma rima
Sou uma variedade do milagre como uma obra-prima
Até mesmo a dormir tenho auto-estima
5 álbuns todos clássicos, matéria-prima
Avançado é o Messi vocês são carapaus de corrida
Yah!!! Carapaus de corrida
Já não curto ir à TV nem aparecer em revistas
Músicas passam nas rádios mas não dou entrevistas
Eu afastei-me dos Niggas, disse que disse e intrigas
HipHop Tuga é só putas, em Angola é só brigas
Mas tudo tem uma sequência lógica, esse é o problema
Guerras são negócios montados pra favorecer o sistema
Se navegar é preciso como o Pessoa disse…
No meio da vossa festa desapareço como o Prince”

 

BANTULOJA
nv-author-image

Eddie Pipocas

Founder and Editor-in-Chief at http://bantumen.com | My biggest ambition is to perpetuate stories on the web