Festival SBSR começa em Lisboa, lotado, com os Red Hot Chili Peppers

Os Red Hot Chili Peppers começam hoje, 13, em Lisboa, uma nova digressão europeia, no arranque do festival Super Bock Super Rock (SBSR), numa edição que procura chegar a vários públicos, do rock ao hip hop.

Entre hoje e sábado, o SBSR cumpre a 23.ª edição com concertos repartidos por quatro palcos, no Parque das Nações, junto ao Tejo. O cartaz conta, por exemplo, com os regressos dos Deftones e dos Red Hot Chili Peppers – em digressão com o álbum “The Getaway” – e com a estreia em Portugal dos rappers Future e Pusha T.

“O público que temos à volta do festival não é um só público. Tivemos de alargar a nossa percepção e é o público que nos vai dizendo quem ele é. Nós tínhamos um público mais velho e, no ano passado, com o Kendrick [Lamar] percebemos que atraímos público mais novo”, explicou a programadora Vanessa Careta à agência Lusa.

O festival juntou vários nomes do hip hop nacional, como NBC, Slow J, Beatbombers e o projecto luso-brasileiro Língua Franca. “Tínhamos de voltar a apostar e não há falta de nomes bons dentro do hip hop nacional e internacional”, sublinhou Vanessa Careta.

O recinto, com capacidade para 20 mil pessoas, abre às 15h e a organização apela aos espectadores para que cheguem cedo, porque haverá revista demorada por parte das autoridades. Recorda ainda que está proibida a entrada de armas, material explosivo e pirotécnico, capacetes, bebidas, animais, chapéus de chuva ou malas de viagem.

Os passes de três dias e o bilhete diário de hoje estão esgotados.

Do alinhamento de hoje destaque ainda para os concertos de Capitão Fausto, The Legendary Tigerman, The New Power Generation – numa homenagem a Prince – e Alexander Search, o novo projeto de Salvador Sobral e Júlio Resende.

TRABALHO DE PRETO
nv-author-image

BANTUMEN c/ agências

A BANTUMEN é um magazine eletrónico em português, com conteúdos próprios, que procura refletir a atualidade da cultura urbana da Lusofonia, com enfoque nos PALOP e na sua diáspora.