Anselmo Ralfh, a portuguesa Mariza e a cabo-verdiana Élida Almeida vão ser os principais destaques da 33ª edição de um dos maiores festivais de música em Cabo Verde, o Baía das Gatas, na ilha de São Vicente, a acontecer de 11 a 13 de Agosto.

A fadista portuguesa abre o certame na sexta-feira, 11, seguindo-se-lhe o chamado “encontro de vozes” com Maria Alice, Ana Firmino, Titina, Calú Moreira, Dudu Araújo, João Eugénio e Armando Tito.

No sábado, 12, pelas 19h30, sobem ao palco DJ locais. Anselmo Ralph actua logo a seguir, devendo depois ceder o espaço ao sambista brasileiro Dudu Nobre para o Carnaval de Verão, para o que este artista convida Costantino e Anísio.

No domingo, terceiro e último dia do certame, a festa começa bem mais cedo, pelas 15h, com “história do hip hop de São Vicente”. Depois, “encontro de novas vozes”, que deverá integrar nomes como Odailine Tavares, Khaly Angel, Josimar Gonçalves, Sílvia Medina e Dino Santiago. Élida Almeida actua logo a seguir, antes de Ferro Gaita, Calema e Naldo Benny, que fecha esta edição do festival.

O Festival Internacional de Música da Baía das Gatas teve a sua primeira edição no dia 18 de Agosto de 1984 e é realizado anualmente. Desde estão, apenas não se realizou em 1995, devido a uma epidemia de cólera que assolou Cabo Verde.

 

Escrevo aqui e ali. Gosto de estórias que marcam histórias. Sou de Portugal, com veia cabo-verdiana, dois pés em Angola e coração em França. Africanidade, estilos de vida e música são os temas que me prendem a atenção, mas gosto de me distrair com politiquices e bizarrices.