Dennis Osadebe é um artista nigeriano que procura fundir materiais e formas de trabalhar tradicionais com as novas tecnologias e os novos media. A sua primeira exibição a solo acaba de se estrear e trazemos-te aqui um cheirinho do que pode ser visto.

Remember the Future é uma aposta em cores ousadas, traços bem definidos e silhuetas expressivas, o trabalho de Osadebe desafia o significado e o conceito de arte africana.

Se te tentarmos explicar o que é a arte africana, com base numa busca efectuada no Google, o que te podemos responder é que são associadas diversas obras de homenagem a animais, a tribos ou a padrões. Dennis Osadebe ensina-nos que existe muito mais além desse estereótipo.

“Para a arte de um continente inteiro ser só denominada como Arte Africana é um problema. Não é justo para os inúmeros artistas que estão a conseguir apresentar trabalhos diferentes, com inspirações muito distintas. Até mesmo para os mais experientes no mundo da moda é mau para a indústria não reconhecerem, especialmente pela fama que o continente tem vindo a ganhar. Não existe tal coisa como a Arte Africana”, disse o artista ao Design Indaba.

Auto-didacta e profissional desde 2013, Osadebe está cansado da limitação imposta pela denominação de um rótulo à arte de um continente e pela desvalorização que isso traz ao trabalho dos artistas. Existindo categorias num conceito tão grande como a arte, faz com que o trabalho dos artistas africanos seja alvo de expectativas por vezes pouco apropriadas. Isto porque nem sempre a “arte africana” são animais ou símbolos tribais.

Para este problema, o artista começou a adoptar o nome Neo Africano. Um termo para todo o trabalho artístico que desmonta a noção de arte africana contemporânea e que em simultâneo questiona tudo o que esta representa. Neo Africano é um nome para todos os artistas que se consideram out of the box e que não querem ficar debaixo da expectativa.

Com uma mentalidade bastante influenciada pela filosofia da arte moderna, de quebrar barreiras e rasgar com o tradicional, as obras de Osadebe têm como inspiração a sua cidade natal Lagos, da Nigéria, e no seu trabalho o estilo pop e o grafite estão bem presentes.

Na exposição Remember the Future, o artista abordou problemas da sociedade nigeriana como a dificuldade de ter sucesso no futuro consoante a idade, o género e a classe social. Na imagem que podemos ver em cima, o capacete que é visto como um símbolo de protecção, espiritual e tecnológico.

“À medida que o nosso mundo avança, as tecnologias vão evoluindo assim como o nível de interacção global, as nossas experiências e o nosso contacto com as outras pessoas são alterados. Começamos a desligar-nos a nível emocional das pessoas e a entrar num mundo mais virtual”, disse Dennis Osadebe .

O sentido artístico de Osadebe está em constante crescimento assim como o seu estilo: “As pessoas pensam que o estúdio é uma fábrica onde nós estamos e nasce uma obra de arte assim do nada. Para mim, o estúdio é mais um laboratório onde eu faço experiências e esta exibição é o resultado de muitas tentativas.”