“Homestay”, um documentário sobre turismo rural em Cabo Verde, vai se estrear em festival de cinema português

Homestay Documentary é o resultado de uma aliança entre a promissora juventude africana e a sua ascendência. O documentário realizado por Lolo Arziki e que retrata o dia-a-dia de mulheres cabo-verdianas, da ilha do Maio, que abrem as portas das suas casas aos turistas, vai se estrear no Avanca, Film Festival – Encontro Internacional de Cinema, TV, Vídeo e Multimédia, a decorrer de 26 a 30 de Julho, na cidade homónima, no litoral norte de Portugal.

O filme, rodado em apenas 24 horas, com produção da Fundação Maio Diversidade e direccão de fotografia de Ricardo Mendes, dá-nos a conhecer um programa de turismo rural na ilha do Maio, e que tem como protagonistas mulheres que acolhem em suas casas turistas numa troca de experiências de vida, que de outra forma não poderia acontecer. O turista, em vez de pagar uma estadia no hotel, acaba por fazer couchsurfing e ainda recebe histórias de quem muito tem para contar sobre os segredos da ilha ou, quem sabe, das suas vidas. Uma produção “feita com muito amor” e com um forte sentido de empoderamento feminino. Editado por Rafael Vieira, Homestay é uma viagem improvável a alguns recantos e lares do Maio, onde o principal objectivo é mostrar que todos os sonhos são passíveis de se realizarem.

 

Homestay Teaser from Lolo Arziki on Vimeo.

BANTULOJA
nv-author-image

Equipa BANTUMEN

A BANTUMEN é um magazine eletrónico em português, com conteúdos próprios, que procura refletir a atualidade da cultura urbana da Lusofonia, com enfoque nos PALOP e na sua diáspora.