Música é terapia

Não é novidade nenhuma que a música é uma das melhores terapias para renovar energias e aliviar a alma. A musicoterapia explora a fundo essas funções, que envolvem a música e a psicologia. Os instrumentos mais utilizados neste tipo de tratamentos são a viola, a flauta e o piano e os alvos são, na sua maioria, crianças, mas também há empresas que usam a técnica para estimular nos seus empregados uma melhor interação com o trabalho.

A musicoterapia ajudar a melhorar o humor, a concentração e o raciocínio lógico, reduz a ansiedade, o stress e a depressão e, além disso, melhora a expressão corporal, aumenta a capacidade respiratória, estimula a coordenação motora, controla a pressão arterial, alivia as dores de cabeça, melhora os distúrbios, auxilia em doenças mentais, melhora a qualidade de vida e pode inclusive ajudar a tolerar o tratamento contra o cancro.

Em África, o primeiro programa de musicoterapia aconteceu em 1999, em Pretória, África do Sul. Sublinhe-se que, no continente berço, a música é vista de uma forma particular. Na maioria das culturas do mundo, a música é tradicionalmente vista como entretenimento, enquanto em muitas culturas africanas a música é utilizada para recontar histórias, celebrar eventos da vida ou enviar mensagens

TRABALHO DE PRETO
nv-author-image

Equipa BANTUMEN

A BANTUMEN é um magazine eletrónico em português, com conteúdos próprios, que procura refletir a atualidade da cultura urbana da Lusofonia, com enfoque nos PALOP e na sua diáspora.