A Exposição LUUANDA, que homenageia a obra homónima de Luandino Vieira, escritor e tradutor angolano, chegou à capital portuguesa. A mostra pretende focar-se na experiência vivida em Luanda, desde as suas personagens, ritmos, poesia, nostalgia e drama.

O primeiro piso da sala de exposições do Hangar, em Lisboa recebeu pinturas, fotografias, trabalhos plásticos e até música com a curadoria de Paula Nascimento e Suzana Sousa, com a presença dos artistas Albano Cardoso, Cristiano Mangovo, Ery Claver, Ibosyanny, Januário Jano, Kiluanji Kia Henda, Keyezua e Pedro Pires.

Luanda, que é uma cidade pós-colonial, marcada não só pelos fluxos migratórios como afectada por vários processos de mudança, seja pelo aspecto da cidade, seja pelo trânsito, ruído ou zungueiras e zungueiros que têm tudo disponível nas suas bacias para os clientes e mostrando assim um espaço de venda/economia informal do país.

Uma exposição interessante que retrata Angola em si e a sua essência, muito tradicional e tribal, que começou com uma performance de Cristiano Mangovo, mostrando-nos que a arte pode ser feita e usada de qualquer forma, desde que seja feita e demonstrada com sentimento.

Podes ver a exposição LUUANDA até dia 14 de Outubro de 2017, entre quarta-feira e sábado das 15h às 19h, na rua Damasceno Monteiro 12, 1170-112 Lisboa.