O fundador dos Fugees, Wyclef Jean, esteve no último dia do Web Summit, em Lisboa, Portugal, à procura de um programador para o ajudar na sua aventura mais recente. O rapper quer criar uma guitarra de hip-hop.

Ler + Bossa Nova, feminismo e revolução cultural brasileira na Netflix

A revelação foi feita numa sessão de perguntas e respostas no Parque das Nações, em Lisboa, onde decorreu a conferência internacional de tecnologia e empreendedores.

“Quero inventar o que vai ser a primeira guitarra de hip-hop, quero sentar-me com engenheiros e falar sobre programação e outras coisas. O Dr. Dre faz headphones, eu quero inventar a primeira guitarra, ” adiantou Wyclef Jean.

O produtor confessou ser um nerd e que se sentia em casa num evento destes. Para os menos crentes, Wyclef contou que em 1996, no single “Killing Me Softly” manipulou o som informaticamente para que parecesse um piano.

“Quando tinha 17 anos era tão avançado tecnologicamente que fiz o álbum The Score, editado em 1996 e que deu visibilidade mundial aos Fugees, na minha cave. Quando ouvem a música “Killing me softly,” parece que estou a tocar um teclado, mas não é um teclado é um tom 4:40 isolado, porque não tinha dinheiro para ter um teclado. Tirei o tom e manipulei-o,” disse.

A visão avançada de Wyclef Jean coloca-o sempre à frente um ou dois passos que a actualidade e recentemente, o rapper gravou com a NASA o seu último álbum Carnival III: The fall and rise of a refugee. A novidade está em utilizar sons trazidos do espaço para a terra recolhidos através das missões da agência espacial.