Bruno Mars

Bruno Mars, o grande vencedor dos American Music Awards

Na noite de domingo, esteve a decorrer a cerimónia de entrega dos American Music Awards, em Los Angeles, nos Estados Unidos da América. O grande vencedor da noite foi Bruno Mars, com a vitória em sete categorias. Por estar, em tournée no Brasil, o músico não marcou presença no evento.

Ler + Poetik acaba de disponibilizar “Versos de Elite 3”

Artista do Ano, Vídeo do Ano, Melhor Cantor do Ano (Pop/Rock), Melhor Álbum do Ano, Melhor Cantor do Ano (Soul/ R&B), Melhor Música do Ano (Soul/ R&B) foram algumas das categorias do qual Bruno Mars saiu vencedor. Das 28 categorias, destaque ainda para a vitória de Drake, para Melhor Artista do Ano (Rap/Hip-Hop), Kendrick Lamar, levou para casa o galardão de Melhor Álbum do Ano (Rap/Hip-Hop).

O filme Moana, da Walt Disney Studios, arrecadou o prémio de Melhor Banda Sonora do Ano. Coldplay foi o grupo vencedor na corrida a Melhor Tour do Ano. O hit mundial “Despacito,” de Luis Fonsi, Daddy Yankee e Justin Bieber recolheu a Parceria do Ano e Melhor Música do Ano (Pop/Rock).

O single “I’m The One”, de DJ Khaled, Lil Wayne, Justin Bieber, Quavo e Chance The Rapper foi brindado com o prémio de Melhor Música do Ano (Rap/Hip-Hop). No lado das senhoras, o prémio de Melhor Cantora do Ano foi para a extraordinária Beyoncé.

Durante a gala, entre os diversos números musicais, Selena Gomez actuou mas foi no tapete vermelho, à entrada que chocou meio mundo, ao aparecer com o cabelo pintado de loiro.

A grande estrela da noite foi Diana Ross, que foi homenageada com o prémio Lifetime Achievemet Award. Não havia melhor altura para a entrega deste galardão, uma vez que a gala foi apresentada pela sua filha Trace Ellis Ross e toda a família apareceu para apoiar a diva de 73 anos.

BANTULOJA
nv-author-image

Equipa BANTUMEN

A BANTUMEN é um magazine eletrónico em português, com conteúdos próprios, que procura refletir a atualidade da cultura urbana da Lusofonia, com enfoque nos PALOP e na sua diáspora.