A música urbana está a dar uma grande reviravolta e escolher os melhores deste ano é cada vez mais complicado. Muitos dos nossos artistas nada mainstream agora são os novos artistas favoritos, com uma taxa de sucesso astronómica. Artistas como Apollo G e LayLizzy tornaram-se ao longo do tempo nomes fiéis no topo das tabelas de música e playlists das plataformas de streaming.

Entre recordes de views e streams, temos nomes que se revelaram este ano, como Erik Rodrigues, da MOB, YUZI, da Think Music, e Vado Más Ki Ás. Da velha guarda, aparecem nomes como Virgul, Eva RapDiva e Hélio Batalha tiveram um 2017 pleno, ao lançarem alguns dos hits das suas carreiras, além de bons projectos.

Tudo isto fez com que lançar uma lista de apenas dez músicas não fosse tarefa fácil. Vê o nosso top dez, cuja ordem não segue qualquer regra.

1. Deejay Telio & Deedz B – Esfrega Esfrega

 

10 melhores musicas

Deejay Telio e Deedz B, os membros da SAF, são a prova que a música não precisa de uma indústria para chegar a todos os ouvintes do mundo.

Não é a primeira vez que Telio & Deedz, têm uma faixa na lista das melhores do ano “Não atendo ” ou ” Safod*” consagraram a dupla com os melhores da actualidade.

O single “Esfrega Esfrega” faz parte da nossa lista mas não apenas pelos números que alcançou nas plataformas streaming e no YouTube. É um dos escolhidos também pelo sucesso que atingiu em pouco tempo.


2. Wet Bed Gang x Charlie Beats – Aleluia

10 melhores musicas

Não faz um ano desde que o grupo da Vialonga lançou o EP “Filhos de Rossi”. A partir dai, só tem vindo a passar pela maioria dos festivais em Portugal. Os Wet Bed Gang têm uma das agendas mais preenchidas de 2017. O grupo já foi anunciado para vários festivais em 2018.

A nossa música favorita é “Aleluia” mas também poderia ser “Não Sinto”. Ambas são das melhores músicas que tocaram este ano. “Aleluia” é a nossa faixa de eleição não só pelos números atingidos mas pelo flow do quarteto e o instrumental de Charlie Beats.


3. Piruka – Se Eu Não Acordar Amanhã

10 melhores musicas

“Ca Bu Fla Ma Nau”, foi o passaporte de entrada de Piruka entre os melhores rappers actuais da lusofonia. O single abriu portas para o álbum AClara, onde vamos encontrar a nossa música favorita “Se Eu Não Acordar Amanhã”.  A música registou no YouTube um total superior a 15 milhões.

Piruka assinou pela 808 Agency e tem viajado de norte a sul de Portugal. Entre concertos e tempo de estúdio, o artista da Madorna, esteve envolvido num beef com Holly Hood e 9 Miller. Rimas e indirectas, ao longo de vídeoclipes e faixas, que para meio entendedor basta.


4. 9 Miller – Filho Da Guida

“Golpe Baixo”, é o seu último single que conta como mais de 3 milhões de visualizações. A música é o resultado de um dos melhores momentos que vive o Hip hop, em Portugal. O beef entre 9 Miller X Holly Hood VS Piruka foram barras a atacar e outras a contra atacar, que somaram no total mais de 20 milhões de visualizações, em 7 faixas. Números estes que nunca foram alcançados por artistas, com mais de 10 anos de carreira.

Mas mesmo assim nenhuma das faixas deste beef supera a nossa favorita “Filho da Guida”. Foi este o banger que mais tocou na nossa redação.


5. Valete – Rap Consciente

“Rap Consciente” foi o discurso de regresso de Valete ao activo, em conjunto com a faixa “Poder”. O rapper voltou com críticas e acusações a todos aqueles, que no seu ponto de vista, banalizaram o Hip hop. No videoclipe, a sua posição esteve à  vista de todos, bem acompanhado trouxe um exército atrás apesar de no bolso ter trazido rimas de alto calibre.

Houve quem gostasse, quem reprovasse as palavras de Valete, o certo é que parecia ter voltado para ficar. Desde então, depois das 8 milhões de visualizações dos dois vídeos, o rapper não apresentou mais trabalho nenhum. Até ao próximo lançamento, fica com a bomba de Baghira.


6. Força Suprema & Dope Boyz – Urna

A “Urna” deixou o mundo da lusofonia em silêncio e todos os que à sua volta falam e entendem português. A Força Suprema e os Dope Boyz lançaram a mixtape A Caveira depois das provocações públicas do Projecto X. O grupo composto por Sandokan, Vui Vui, Kadaff e Mankilla não estava à espera desta resposta por parte de NGA. Também onde é que estavam com a cabeça, quando decidiram chamar de whore (cabra) ao Rei, em “Avisa que tamu back”.

O “Padre” Edson Silva deu início à cerimónia e procedeu ao enterro. Se fizermos o exercício mental, de nos tentarmos lembrar da última vez que NGA respondeu a provocações, não somos bem sucedidos. Por isso, é que em “Urna” o Rei da Linha de Sintra, acabou com os supostos ídolos do rap angolano e os seus Cadillacs.

Um minuto de silêncio antes de ouvirmos “Urna”, em honra ao Projecto X.


7. CEF feat JOHNNY RAMOS “A Mulher Tem Força”

Não podíamos deixar de destacar, CEF que chegou para se apoderar do mercado das músicas românticas. Cartel D’Amor é o título do projecto de afirmação do artista angolano, que faz soar qualquer letra como uma demonstração de afecto e amor. Na redação da BANTUMEN, “A Mulher Tem Força” esteve em looping constante.

Com o apoio da Editora B26, o álbum foi um dos mais ouvidos em Angola e que mais impacto teve. Deste projecto fazem parte, “Tá-me Treinar”, “Dicas dos Papoites”, com a participação da modelo Sharam Diniz, “”Te Ligo Toda Hora” entre outras. Lendas como Paulo Flores, Dji Tafinha, Big Nelo estão com certeza satisfeitas com a nova geração da música angolana.


8. C4 Pedro – Vou Ter Saudades

C4 Pedro que arrecadou 3 prémios no AFRIMMA 2017, teve um ano de muito movimento com actuações em Portugal, Angola, e pouco por toda a Europa.  “Vou Ter Saudades” foi o single que mais barulho fez do artista angolano, que viu a sua obra fazer parte da banda sonora de uma telenovela portuguesa.

Nove meses depois do lançamento, o videoclipe contabilizou mais de cinco milhões de visualizações. C4 gosta de convidar personalidades femininas para os seus clipes, entre elas, a actriz portuguesa Sofia Ribeiro e a norte-americana, Bernice Burgos.


9. TRX Music ft. Dj Nilson – Vou Bazar

TRX Music

O grupo TRX Music, é composto por diversos artistas jovens angolanos, que estão espalhados entre Angola, Inglaterra e Portugal. Depois do sucesso alcançado em Angola, a febre dos TRX chegou para ficar em Portugal. O boom repentino de “Vou Bazar” deixou Kelson, Carla Prata, Emana e todos eles estupefactos, com o feedback positivo.

Durante o verão de 2017, nas pistas de dança, que tinham o português como língua mãe, só se ouvia: “Eu vou bazar, não vou atender porque eu sei que vais ligar, ora tu queres ora não queres és bipolar”. Um instrumental, do Dj Nilson, preenchido com a voz de Kelson Most Wanted e companhia.


10. Prodígio – Já não Gosto (Feat: Don G & Monsta)

Força Suprema

“Já Não Gosto” de Prodígio, acompanhado por Don G e Monsta é o hino favorito do malandro. Qualquer mulher se identifica com as palavras de Pro2da. O videoclipe conta a história de três mulheres diferentes, com o mesmo problema, a atitude do homem.

A faixa foi extraída da mixtape A Prenda 2 e foi vista mais de um milhão de vezes, desde fevereiro.