Tomar a decisão de ir viver junto com a nossa cara-metade é um passo gigante numa relação. Dividir tecto, adaptar as rotinas, partilhar o mesmo espaço, os mesmo objectos, não é fácil até mesmo para um casal apaixonado.

Ler+ A música “Acorda” de NBC ganha versão acústica

 

O trabalho em prol de uma boa relação e a compreensão mútua é meio caminho andando para as coisas resultarem. A verdade é que devido à dimensão de uma decisão destas existe sempre o risco de o casal acabar por se afastar. Muitas vezes esse resultado advém dos pequenos gestos que a longo prazo fazem um dano irreparável na relação.

A psicoterapeuta Tina B. Tessina explica que estar calado durante algum tempo pode originar uma barreira entre o casal. Com o tempo, leva a que os dois se sintam longe um do outro. Mas esta não é o único problema que dá origem a um sentimento de distância.

Segundo o Bustle, se colocarmos os outros em primeiro lugar e a nossa cara-metade em segundo, ou então não a incluirmos nos nossos planos, tudo pode acabar por desmoronar. Estas dois fatores são a fonte para que o casal se sinta apático e desconfortável um com o outro.

Saber ouvir e estar calado é o ingrediente para ter uma relação duradoira. Na verdade, a comunicação é essencial em qualquer estado numa relação a dois. Acaba com os jogos e com os testes porque acabam por ser desconfortáveis para a pessoas que é constantemente testada.

[Fancy_Facebook_Comments]