Os sinais de stress e nervosismo vão muito mais além das unhas roídas e dos tiques nervosos que afectam qualquer parte do corpo. Estes sinas de stress são facilmente notados no cabelo. E não, não está em causa o aparecimento de cabelos brancos.

Ler+ Black Eyed Peas estão de volta com “Street Livin”

Os fios capilares são o espelho do stress que uma pessoa sente, isto porque são a parte mais sensível do corpo que mais facilmente sofre com este estado emocional dominado pelo cortisol. Os níveis quando estão em baixo afectam tanto o organismo como o sistema imunitário.

Quando a queda de cabelo é acima do normal é um dos principais sinais de alerta e os factores que o causam podem ser diversos, seja por questões profissionais, mudança de casa, de emprego, gravidez entre outros. Em casos mais graves, esta queda de cabelo pode dar origem à alopécia, uma condição caracterizada pela perda total ou parcial de cabelo.

Segundo a Prevention, outro sinal de stress constante é a demora do cabelo a crescer. Nada adianta seguir a movimentação da lua, ou só cortar o cabelo de três em três meses. Em causa, está o impacto que o estado emocional tem na alimentação, fazendo co que não nos alimentos de forma correcta. Ou seja, sem o nutrientes correctos o nosso cabelo não tem força para crescer.

Por último, e não menos importante está a tricotilomania. Isto é quando as pessoas arrancam regularmente os próprios fios de cabelo, por causa do stress ou da ansiedade.

Claro que não baste andares bem informado, a opinião de um médico é sempre essencial e a opção mais certeira.