O estilista português Luís Carvalho está entre os 13 vencedores da oitava edição do OpenMyMed Prize, competição destinada a jovens designers oriundos de países mediterrânicos organizada pela Maison Méditerranéenne des Métiers de la Mode (MMMM).

Os vencedores desta edição foram selecionados entre mais de 300 candidatos oriundos de 19 países mediterrânicos. Além do português Luís Carvalho, a competição elegeu como vencedores mais 12 marcas/criadores: Amr Saad (Egito), Lautem (Espanha), Louis-Gabriel Nouchi (França), Nïuku (França), Barthel (França), Noliju (França), Tres (Israel), Second St (Líbano), LRNCE (Marrocos), Zyne (Marrocos), Anissa Aida (Tunísia) e T.A.G.G. (Turquia).

Os vencedores foram escolhidos por um júri internacional composto por profissionais da área da moda como Sidney Toledano (presidente e CEO da Christian Dior Couture), Bruno Pavlovsky (presidente das iniciativas de moda da Chanel), Simon Porte Jacquemus (Jacquemus), Julia Calabrese (presidente do Grupo McArthurGlen) e Christelle Kocher (Koché), entre outros.

Em comunicado, Luís Carvalho explica que este reconhecimento tem um sabor especial: “Sinto que esta é uma especial valorização do progresso do meu trabalho no último ano, em que tinha já concorrido ao MMMM. Por outro lado, este é um prémio com um apoio inerente, que implica um investimento na marca, permitindo-me assim melhorar a estratégia da marca e alargá-la, entretanto, aos mercados internacionais, algo que andava já a planear.”

De facto, os 13 vencedores do OpenMyMed Prize irão participar no Fashion Booster Campus, em Marselha, um programa intensivo de formação, com a duração de cinco dias, no qual têm oportunidade de se dedicar aos três eixos essenciais para as marcas de moda emergentes: marketing, comercialização e comunicação. A iniciativa é gerida por especialistas internacionais e visa ajudar os vencedores a desenvolver a sua marca internacionalmente, apoiando-os na criação de uma estratégia de marca e de uma identidade física e digital.

Organizado desde 2010 pela MMMM, uma incubadora da indústria internacional da moda, fundada em Marselha, França, em 1988, o concurso já premiou anteriormente o talento português: a estilista Susana Bettencourt foi uma das laureadas da edição 2017.