Atualmente, as redes sociais criaram um mundo paralelo onde não mais conseguimos distinguir a realidade do irreal. Foi o que aconteceu com a modelo Shudu, que conta com mais de 38 mil seguidores no Instagram. A modelo, com a sua beleza e tez fora de série, chegou inclusive a aparecer numa publicação da Fenty Beauty, marca de maquilhagem de Rihanna mas, espantem-se, Shudu não é real, é uma criação do fotógrafo Cameron-James Wilson.

O fotógrafo britânico de 28 anos passou os últimos dez no mundo da moda e desde cedo sempre se mostrou avesso às técnicas de ensino “tradicionais”, motivo pelo qual terminou os estudos apenas dois anos mais tarde. Hoje, é criador auto-didata de imagens 3-D, com o apoio de fontes online e de vídeos no YouTube. Foi assim que nasceu Shudu, a primeira supermodelo digital.

“Eu não diria que ela tinha um propósito real, era só porque eu queria. Sou levado a criar belas representações de mulheres, não realmente sei o porquê, mas desde que me me lembro que desenho mulheres. Os meus livros escolares eram mais cadernos de desenho do que qualquer coisa útil para a minha educação. Eu não sabia no momento, mas ao criá-la [a Shudu] ajudou-me a lidar com coisas que eu estava a passar no momento”, explicou Cameron-James em entrevista ao blog Isiuwa. Na altura, o fotógrafo sentia-se sem uma ligação ao seu próprio trabalho, subestimado e apesar de saber que tinha talento não sabia o que fazer com isso.

O nome da peculiar supermodelo surgiu quando Cameron-James mostrou a sua obra de arte a uma amiga sul-africana e foi inspirado na tribo sul-africana, tal como a própria imagem de Shudu.