Hoje em dia, dizer que um relógio só serve para ver as horas é completamente errado, basta ver a quantidade de smartwaches à venda no mercado. E esses relógios inteligentes são coisa do passado. O futuro é Horizon.

O relógio concebido pela Optik Instrument não tem segundos e minutos, para ganhar algum espaço no mostrador e poder fazer a contagem das 24h do dia, em vez das 12h, como num relógio convencional. O design é britânico e a construção é suíça. Isso, só por si, já diz tudo.

Este relógio analógico vai mudar a tua forma de ver as horas. Está dividido em duas partes: as horas da madrugada / manhã (da meia-noite ao meio-dia) e as horas da tarde / noite (das 12h01 às 23h59). Essa diferença é marcada por uma espécie de linha do horizonte, que une os dois números 6 no mostrador – daí o nome “Horizon”. A ideia é que passemos a ver as horas como, na realidade, as dizemos. A marcação é feita em blocos de 15 minutos, os chamados quartos de hora. Se pensarmos bem, a maior parte das vezes que alguém nos pede horas, a nossa resposta gira em torno disto: “é meio-dia”, “é meio-dia e um quarto”, “é meio dia e meia” ou “falta um quarto para a uma”. À partida, pode parecer um pouco contra-producente, mas a marca garante que depois de nos começarmos a habituar, vamos perceber que é mais fácil assim.

Em termos de design, este Horizon é uma combinação entre uma bússola e um smartwatch e pode ser usado no pulso com a coroa virada para o corpo ou para o lado contrário ao corpo. As quatro versões deste relógio têm cada uma uma estética própria, que vai desde o mais desportivo ao mais tecnológico. O Horizon é hoje lançado no Kickstarter, e será inicialmente disponibilizado numa edição limitada, por £199 (cerca de 225€).