Se vives em Portugal e achas que tens o que é preciso para criar uma história e vê-la passar na televisão ou em streaming, já o podes fazer. Mas antes, lê o artigo para que saibas o que é necessário.

Não é a primeira vez que a estação pública procura novas séries e ideias para o seu serviço de streaming, RTP Play e também no YouTube.  Após a criação das séries Amnésia, #CasaDoCais, Subsolo e Appaixonados, a RTP está à procura de novas séries. Através da marca RTP Lab, a estação pública abriu uma nova consulta de conteúdos (o prazo termina já dia 15 de Março) e está à procura sobretudo de ideias multi-plataforma.

De acordo com a estação de televisão, o objectivo é promover um laboratório criativo e experimental através do desenvolvimento de conceitos de ficção e de humor, que utilizem novas formas de narrativas baseadas em plataformas digitais”.

Por exemplo, na série “Appaixonados” foi desenvolvida uma aplicação móvel semelhante ao Tinder, em que Ana Amorim (protagonista) está à procura do amor, mas quem escolhe o seu próximo date, é quem assiste e tenha a aplicação descarregada. Enquanto na série Subsolo a história é completamente diferente, cinco jovens exploram novas experiências numa Lisboa marginal em que cada episódio segue uma personagem diferente.

Podes ver o regulamento da consulta de conteúdos, com todos os requisitos e detalhes, aqui. Todas as ideias são válidas, desde que prevejam a interacção entre o espectador/ouvinte/utilizador e o conteúdo“, que utilizem pelo menos duas plataformas distintas para contar a história (entre redes sociais, online, TV e rádio…) e que possam explorar tecnologias novas como a realidade virtual (VR).

Todas as pessoas com mais de 18 anos, podem participar e consultar os conteúdos para a RTP Lab, e que sejam produtores independentes ou integrem empresas de media, agências de design, multimédia e jogos, ou universidades, institutos politécnicos ou estabelecimentos de ensino e formação. Para participar, é preciso entregar:

  • sinopse;
  • memória descritiva do projeto;
  • guiões piloto demonstrativos da estrutura narrativa;
  • descrição das plataformas tecnológicas;
  • plano de trabalhos e calendário;
  • protótipo do projeto narrativo, a considerar: trailer, animação digital, storyboards, wireframes);
  • nome do representante do projeto;
  • descrição da equipa de projeto, com a respetiva descrição de funções;
  • currículo dos membros da equipa;
  • orçamento.

Nós sabemos que o prazo é curto e que já está a acabar, mas ainda podes participar até às 12 horas do dia 15 de Março. No regulamento está a seguinte informação: após a análise dos projetos apresentados, a RTP fará uma pré-seleção, até 30 (trinta) projectos. Os proponentes pré-selecionados serão convocados durante o mês de Abril de 2018 para uma sessão de pitching/apresentação presencial, tendo em vista a escolha final dos projectos que se enquadrem nos objetivos da consulta, portanto, força e boa sorte.