Morreu aos 76 anos Stephen Hawking, cujo trabalho na área da relatividade e dos buracos negros se destacou, na sua casa em Cambridge, anunciou a sua família.

“Estamos profundamente tristes com a morte, hoje, do nosso adorado pai. Foi um grande cientista e um homem extraordinário, cujo trabalho e legado permanecerão por muitos anos”, escreveram os filhos do cientista, Lucy, Robert e Tim, num texto divulgado pelas agências noticiosas.

No texto, os filhos de Stephen Hawking acrescentam que a sua coragem e persistência, assim como a sua inteligência e humor inspiraram pessoas por todo o mundo.

“Ele disse um dia que ‘este não seria um grande universo se não fosse a casa das pessoas que amamos'”, acrescestam os filhos.

O físico britânico era portador de esclerose lateral amiotrófica (ELA), uma doença rara, degenerativa, que paralisa os músculos do corpo. A doença foi detectada quando tinha 21 anos.

Doutorado em cosmologia, Hawking foi professor de Matemática e fundador do Centro de Cosmologia Teórica da Universidade de Cambridge.

O cientista teve a sua vida retratada nos cinemas com o filme “A Teoria de Tudo”, protagonizado plo ator Eddie Redmayne.