Jhon Jairo Velásquez, também conhecido como Popeye, trabalhou para Pablo Escobar e foi condenado em 1989 por ter participado no homicídio de Luís Carlos Galán, na época candidato à Presidência da Colômbia e afirma ter assassinado pelo menos 3300 pessoas.

Depois de ter estado preso durante 23 anos e três semanas, acabou por ser solto em 2014. Um ano depois, começou a sua conta de YouTube, Popeye Arrepentido, que contabiliza até ao momento mais de 640 mil seguidores.

O vídeo de estreia do antigo empregado de Pablo Escobar foi uma entrevista onde o próprio explica a fuga do mexicano El Chapo da prisão. O youtuber utiliza o seu canal para partilhar as suas vivências como assassino e comentar situações políticas.

“De bandido para bandido” é a publicação mais conhecida de Jhon Jairo Velásquez, em que o antigo sicário de Escobar dirige uma mensagem ao ex-presidente da Assembleia Nacional da Venezuela, Diosdado Cabello, e ao presidente Nicolás Maduro.

“Eu paguei pelos meus crimes e você ainda não pagou pelos mortos da revolução”, referiu Popeye, no registo publicado em 15 de maio de 2016, que registou mais de um milhão de visualizações.

Assim como a vida de Pablo Escobar deu um filme, a de Velásquez serviu de inspiração para uma série produzida pelo canal Caracol com base no seu livro Sobrevivendo a Pablo Escobar.

A obra autobiográfica narra a vida de Popeye como um sobrevivente do Cartel de Medellín e a sua vida na prisão.