A dupla de artistas e dançarinos Milo e Fábio começaram mostrar os seus dotes musicais há cerca de um ano. A música surgiu numa evolução natural para quem já dança desde 2014.

Apesar de viverem na Inglaterra, os primos são portugueses, de origem são-tomense. A aventura na dança começou através de vídeos nas redes sociais, onde conquistaram alguma popularidade. Sobre as suas influências, o grupo denuncia Moikanos e os Afro Pânico.

Os convites para apresentações comeram a surgir com mais frequência e abriram concertos  de vários artistas como Yuri Da Cunha, Nelson Freitas, C4 Pedro , Neru Americano e Deejay Telio.

Os pequenos vídeos de dança nas redes sociais levaram Milo, agora com 22 anos, e Fábio, de 21, a vários palcos europeus, em França, Bélgica, Holanda, Suíça, Luxemburgo, Alemanha e Portugal.

O sentimento musical começou a dar sinal também pela necessidade de terem beats e animações próprias para acompanharem os seus toques de dança. Em abril de 2017, lançaram a primeira música, “Inkumoda”, um afro que Milo e Fábio apresentaram para o projecto da Bad Company, de Anyfa e Sanger.

Depois, surgiram faixas como “Boom”, de Setembro de 2017, e agora em março lançaram “Maluco”. Todas com videoclipes.