Em 1992, Dr. Dre lançou a solo o álbum The Chronic para as ruas de Compton, Califórnia, que serviu de inspiração para muitos rappers e produtores à volta do mundo, com temas como Nuthin’ But A G Thang e Let Me Ride.

Kendrick Lamar tinha 5 anos na altura, mas o rapper mencionou várias vezes em entrevistas que é fã de Dr.Dre e que sempre quis fazer música com o produtor e vice-versa. E a magia aconteceu em 2012, no álbum Good Kid, M.A.A.D City, onde Dr.Dre foi o produtor executivo.

Os pedidos para um álbum em conjunto são inúmeros, mas nunca chegou a acontecer. Então DJ Critical Hype, durante um ano trabalhou num projeto que resultou na mixtape intitulada de The DAMN. Chronic, um mash up que junta versos de K.Dot e beats de Dr.Dre.

Em entrevista à Pigeons and Planes, DJ Critical Hype falou sobre o seu novo projeto após a mixtape Chance The Dropout: “O Kendrick tem tantos flows, vozes e estilos e os beats do Dre são incríveis, por isso presumi que ficaria dope. Estava determinado a fazê-lo resultar mas a verdade é que não foi fácil. Muitos dos tempos não se misturaram bem. Deu muito trabalho encontrar boas misturas. Tive de ir bem fundo e criar acapellas para cerca de 60 ou 70 temas do Kendrick.”

São 23 faixas intemporais, desde “Bitch Don’t Kill My Vibe” no instrumental de “My Name Is” a “XXX” com o beat de “Lil Ghetto Boy” e “The Heart Pt 2” dentro “Nuthin But A G Thang” e podes ouvir “The DAMN. Chronic” abaixo: