Para o espanto de todos, este ano o rapper norte-americano Kendrick Lamar arrecadou mais um prémio. Desta vez o prémio Pulitzer de Música. É um prémio entregue aos melhores projetos na área da composição musical, do jornalismo e da literatura.

De Compton, Califórnia, para o mundo, Kendrick Lamar tornou-se o primeiro rapper a vencer um prémio que é normalmente ganho por músicos de jazz ou música clássica. O álbum DAMN., lançado em abril de 2017 e vencedor de vários Grammy, foi o que chamou a atenção dos jurados e foi descrito como “uma virtuosa coleção de canções, unificadas pela sua autenticidade vernacular e dinamismo rítmico, que cria pequenas histórias comoventes que captam a complexidade da vida afro-americana moderna”.

DAMN., segundos os fãs e os profissionais de música é considerado um dos melhores álbuns de hip-hop de todos os tempos, e há quem o considere o próximo Tupac Shakur. Kendrick Lamar tem lançado clássicos atrás de clássicos, desde Good Kid, M.A.A.D City para To Pimp a Butterfly e agora DAMN, o rapper já é uma lenda tendo em conta os concertos cheios de vida que dá, os videoclipes que parecem mini-documentários ou filmes e os prémios que tem ganho, ultrapassado barreiras com uma lírica crítica, inteligente seguido de instrumentais com o objetivo de contar uma história.

Se quiseres entrar nessa storyteller, ouve o álbum abaixo: