Conhecida no mundo artístico como Russa, tem 25 anos e muitos quilómetros na mochila que traz consigo (para todo o lado). Depois de tirar a licenciatura em Portugal, voou até à Austrália e Holanda para tirar dois mestrados distintos. Um em Gestão Internacional e outro em Marketing.

Recentemente, mudou-se de Londres, para Armação de Pêra, Algarve. Por ter crescido numa zona pacata do Ribatejo, numa casa em que “não” ouvia música “nenhuma”, quando chegou a Lisboa, para ingressar no Ensino superior, é que Russa começou a procurar por iniciativa própria artistas e os diversos estilos musicais.

O hip hop acabou por chegar com alguma “naturalidade” à vida de Russa. Desde cedo começou a escrever poemas e, devido a um freestyle no Instagram, começou a trabalhar com o produtor MAF que gostou do seu trabalho.

A necessidade constante de compor letras e de perceber como funcionava o seu processo criativo em cima de um instrumental foi evoluindo até que, depois de lançar alguns singles com videoclipes no YouTube, decidiu preparar o seu primeiro álbum.

Catarse é o primeiro trabalho de estúdio de Russa, que contou com a produção musical de Holly, Sickone, e MAF.

São 13 faixas pintadas com mensagens para o público geral sobre a sociedade de hoje em dia, estrofes de introspecção pessoal e palavras que nos revelam as suas experiências mais íntimas.

Carrega no play e fica a saber mais sobre o processo criativo do novo álbum da artista portuguesa.

 

Vídeo: Eddie Pipocas