Depois de encarcerado desde novembro de 2017, por violar a liberdade condicional, o Supremo Tribunal da Pensilvânia, EUA, concedeu a saída sob fiança a Meek Mill.

Num post no Instagram, o rapper quis agradecer a todos os que se têm manifestado em sua defesa nestes cinco meses de encarceramento. “Eu gostaria de agradecer a Deus, à minha família, amigos, advogados, equipe na Roc Nation, incluindo JAY-Z, Desiree Perez, o meu bom amigo Michael Rubin e aos meus fãs. Ao Supremo Tribunal da Pensilvânia e todos os meus defensores públicos pelo amor, apoio e encorajamento durante este período difícil”, começou Meek.

“Embora os últimos cinco meses tenham sido um pesadelo, as orações, visitas, telefonemas, cartas e manifestações ajudaram-me a permanecer positivo. Ao escritório da Procuradoria da Filadélfia, sou grato pelo seu compromisso com a justiça – não apenas pelo meu caso, mas pelos outros que foram erradamente presos devido a má conduta policial”, continuou.

“Embora seja abençoado por ter os recursos para combater esta situação injusta, entendo que muitas pessoas de cor em todo o país não têm esse luxo e eu pretendo usar os meus meios para dissipar essas questões. Enquanto isso, pretendo trabalhar em estreita colaboração com a minha equipa jurídica para ultrapassar esta sentença injustificada e estou ansioso para me reunir com a minha família e retomar a minha carreira musical.”