Três analistas citados pelo site Business Insider afirmaram que a Apple pode já ter perdido o território chinês, onde tinha forte presença.

Segundo o analista Morgan Stanley, a tecnológica de Cupertino tem apenas 18% de quota de mercado na China, o que torna o cenário mais escuro para a empresa e com um futuro cada vez menos risonho. Uma vez que em 2015 a empresa da maçã contava com uma quota de mercado entre os 40% e os 50% na China, a queda é notável e preocupante para os investigadores.

A Samsung também tem tido dificuldades em manter-se firme no território chinês, e o grande motivo para tal são os novos concorrentes das grandes marcas de smartphones, como a Oppo, a Vivo, Xiaomi e a Huawei, que aparentemente conseguiram convencer os consumidores com os seus preços mais convidativos.