E porque a BANTUMEN já se tornou na tua fonte habitual de informações sobre música urbana em português, esta semana, mas uma vez, “só deu música” nos mais clicados. Começamos com o artigo mais lido que foi a entrevista de Wilds Gomes aos Afrokillers, seguido da notícia sobre MAR ter assinado contrato com a Sony Music, em terceiro ficou o novo vídeo da Young Family, em quarto o lançamento de “Concetar” de Damani e em quinto temos um artigo de opinião de Eddie Pipocas sobre os Killa Weed Gang.

1. AFROKILLERZ: “NÓS SOMOS RAPPERS MAS DE AFRO-HOUSE”

Hugo, mais conhecido por Safari, sempre teve vontade de criar. Começou pela produção com pequenos materiais que ia comprando ou emprestando no bairro. Um remix aqui, outro remix acolá, ora acelerava o tempo das bpm’s (batidas por minuto) ora diminuía e depois mostrava aos amigos e à mãe para ver se gostavam da música que tinha criado. Era o artista da casa e da rua.

2. MAR É A NOVA CONTRATAÇÃO DA SONY MUSIC ENTERTAINMENT

Aos 19 anos, MAR está lançada para estar entre as maiores artistas de destaque da música portuguesa actual. A cantora acaba de assinar contrato com a multinacional Sony Music Entertainment, com o intuito de potencializar o seu trabalho a nível global.

3. YOUNG FAMILY LANÇA VIDEOCLIPE DE “DODÓI”

Dois meses depois do lançamento do seu último videoclipe, a Young Family, grupo da nova escola do rap angolano, divulgou o tratamento visual de “Dodói”.

A música, que conta com as vozes de Deivly, Fábio Freitas, Lil Boy, Lil Fox, Joz, Lil Mac, Okenio M e Nello Boy, é a segunda faixa da mixtape Gás Station a ganhar videoclipe.

4. “CONECTAR” É A ANTEVISÃO DO PRÓXIMO ÁLBUM DE DAMANI

Damani volta a Moçambique para gravar e filmar o single “Conectar”, que serve de pontapé de saída do álbum Blu-Ray: Quid pro Quo. O projeto tem data prevista de lançamento para setembro.

5. KILLA WEED GANG TEM CRIATIVIDADE A MAIS PARA O PÚBLICO ANGOLANO

A evolução dos números dos Killa Weed Gang estão a crescer de forma assustadora. Uma das principais causas desse crescimento é a criatividade. Apesar de ainda estarem a margos passos de distância de grupos mais badalados da nova escola do rap angolano como TRX Music ou os Mobbbers, a criatividade e organização, mesmo a nível gráfico na distribuição da sua música nas plataformas de streaming, compete com qualquer artista mainstream.