A música é, desde sempre, um meio condutor de revoluções e que está em constante mudança e evolução. Em Angola não é diferente, neste texto relembramos o porquê do sucesso do kuduro, um estilo que nasceu nos bairros de Luanda e que hoje pertence ao mundo.

Através da música o idioma e os instrumentais tornam-se numa linguagem universal, desconstruindo barreiras sociais e, muitas vezes, estereótipos. Um bom exemplo disso e que é também um importante catalisador da energia dos bairros luandenses e das suas gentes é o Kuduro.

O estilo nasceu em Angola, no final do anos ’80, e começou primeiro por ser um estilo de dança e só mais tarde se tornou num género musical. Envolve um estilo africano peculiar, com uma mistura de elementos electrónicos, breaks, funk e loops característicos daquela época, para criar melodias feitas pelo povo angolano, mais precisamente em Luanda, com a contribuição do pioneiro, Tony Amado, o “pai” do Kuduro.

Tony Amado, Sebem, Fofandó, Dog Murras, Helder, Rei do Kuduro, Salchicha e Vaca Louca, os Lambas, Noite e Dia e Bruno M, entre outros, são  alguns dos nomes que mais contribuíram para o Kuduro, para o que foi e o que é nos dias de hoje.

I Love Kuduro“, lançado em 2014, é um documentário que fala sobre a essência deste estilo de música e de dança, que se tornou numa revolução e esperança para os jovens dos bairros de lata em Angola. Para muitos, este foi e é ainda um meio para se expressarem e contarem as suas histórias e vivências.

Entretanto, os avanços tecnológicos e instrumentais permitiram introduzir novos elementos ao kuduro, dando-lhe uma sonoridade que, por vezes, se aproxima do rap e do afro-house. Além disso, há agora uma nova coqueluche da diáspora africana pelo mundo e inspirada no kuduro, o afro-trap.

Abaixo, selecionamos para ti uma lista de dez Kuduros que fizeram história desde o seu início até hoje, com algumas diferenças de bpm’s, letras e sonoridade mas com a mesma base de sempre.

Levanta-te e prepara o teu corpo para dançar:

E agora os Kuduros mais atuais e com uma sonoridade diferente, assim como a dança e letras:

Agora descansa, são muitas músicas para dançar até transpirar. Ainda faltam muitas outras, a lista é vasta, faz uma pesquisa e descobre mais sobre estilo que tem tomado de assalto as festas, discotecas, ginásios, lojas e até restaurantes como música ambiente.