Já viste o “This is Nigeria”, inspirado no “This is America”?

O clipe de Falz já conta mais de dois milhões de visualizações no YouTube, cinco mil comentários e reações explosivas nas redes sociais.

Em apenas sete dias, “This is America” registou mais de 100 milhões de visualizações. Porquê? Porque conta-nos uma verdade esmagadora, num tom jocoso, e com imagens chocantes. E como inovar é melhorar uma cópia, o rapper Falz aproveitou a deixa para se apropriar da música “This Is America”, de Childish Gambino, para contar as dificuldades sócio-políticas da Nigéria, bem como a corrupção e a violência que o país enfrenta diariamente.

O clipe de Falz já conta mais de dois milhões de visualizações no YouTube, cinco mil comentários e reações explosivas nas redes sociais. Com “This Is Nigeria”, lançado na semana passada, o rapper nigeriano Falz The Bahd Guy, cujo verdadeiro nome é Folarin Falana, acertou “na mouche”. O vídeo começa com o rapper de 27 anos que, com um rádio no ombro, ouve um discurso do seu pai, o ativista de direitos humanos e político Femi Falana. “Eles são extremamente pobres, a infra-estrutura médica é miserável. Nós operamos num sistema capitalista e neocolonial baseado em fraude e exploração. Portanto, és obrigado a lidar com instituições corruptas. Muitos casos criminais são julgados em delegacias de polícia. O que é mais ilegal … “, ouve-se através do rádio.

Começa o instrumental da música, emprestado de Childish Gambino e coberto com um ritmo que ginga entre hip-hop e afropop. No clipe, tal como no original, as cenas de violência são quase imediatas. Mas em “This Is Nigeria” o machete substitui a arma.

“Esta é a Nigéria, olha como vivemos, todos são criminosos”, diz Falz, que, ao contrário de Childish Gambino, revela um corpo musculado e uma barba impecável.

Na coreografia, Falz fez-se acompanhar por quatro mulheres tapadas por um niqab, que relembram as meninas raptadas pelo grupo terrorista Bojo Haram, em 2014.