A Organização Mundial de Saúde anunciou que está a ponderar tornar o vício por jogar videojogos uma doença oficial. Na lista oficial da empresa, na qual estão presente as condições médica reconhecidas, irá entrar “distúrbio por videojogos”.

A novidade surge uma semana depois de uma criança, de nove anos, ter sido internada num centro de reabilitação por causa do seu vício em jogar “Fortnite”. A OMS espera com esta decisão influenciar os jogadores a procurarem ajuda, caso sintam necessidade, e que os terapeutas se mostrem mais abertos a tratar este tipo de doentes.

Não será preciso esperar muito para que o vício se torne uma doença oficial. Está nos planos da organização oficializar formalmente a doença já no próximo ano, porém há quem não tenha gostado da ideia.

Alguns elementos da indústria dos videojogos criticaram esta nova aposta da OMS e classificaram-na de “falhada”, apesar de reconhecerem o valor educativo, terapêutico e recreativo.