O cantor de rnb Chris Brown foi preso esta quinta-feira, após a apresentação da digressão do álbum Heartbreak on a Full Moon ,em West Palm Beach, na Flórida. O artista foi levado para a prisão de condado de Palm Beach e foi libertado após ter pago uma fiança no valores de dois mil dólares. Ainda não se sabe teor da acusação nem há detalhes disponíveis sobre o incidente.

Com uma carreira que incluiu sete álbuns de sucesso dos EUA e de hit como Run It, No Air e Loyal, Brown já foi detido inúmeras vezes pela polícia. Ninguém se esquece quando, em 2009, Brown atacou Rihanna, sua namorada na época. “Eu realmente bati nela, com o punho fechado, dei-lhe um soco… isso vai assombrar-me para sempre”, declarava Brown em tribunal, assumindo a sua culpa.

Em outubro de 2013, Brown voltou a passar algum tempo numa sala depois de uma  acusação de agressão a um homem que tentou tirar uma foto ao artista, tendo posteriormente sido declarado inocente. A violação da sua liberdade condicional após o ataque a Rihanna rendeu-lhe também 131 dias de prisão, embora tenha sido libertado mais cedo.

O histórico de Brown com a justiça parece não ter fim, em maio de 2018, foi processado por uma mulher que alegou ter sido violada em sua casa por um dos seus amigos, Lowell Grissom Jr. O processo está em andamento, embora o advogado de Brown tenha declarado que o artista afirma que “as alegações não são verdadeiras”.