Nelson Freitas - reprodução Facebook

Every Day All Day com Nelson Freitas, episódios da sua vida

Os artistas africanos que falam português têm tido um reconhecimento notável a nível mundial no que toca a sua música. A qualidade dos álbuns têm vindo, cada vez mais, com mais nível e, num mercado competitivo mas ao mesmo tempo de união, os artistas colaboram entre si para criar mais música e ascender África.

As agendas estão cheias, de janeiro a janeiro, quer em África ou Europa, e até mesmo na América do Norte e do Sul. Falamos, por exemplo, de Nelson Freitas, que com 43 anos  está mais activo que nunca e nada parece para-lo. Depois do lançamento do EP Journey, que contém 4 faixas, Nelson tem dado concertos em vários pontos de Portugal e não só.

Segundo o Departamento de Marketing da GLAM: Moçambique, Angola, EUA, Cabo Verde, Luxemburgo, Reino Unido, Suiça e Portugal foram alguns dos países onde Nelson Freitas encheu salas e uma das mais importantes e emblemáticas salas da Europa, o Olympia, em Paris, a 27 de maio de 2017.

Nelson Freitas detém três prémios da consagrada African Entertainment Awards USA, de Melhor Artista Masculino, de Melhor Colaboração, com o tema “Break of Dawn” com Richie Campbell e o de Melhor Artista PALOP.

https://www.instagram.com/p/Bk2Vu9uH1_J/?hl=pt&taken-by=iamnelsonfreitas

O artista não se ficou apenas pelo lançamento do EP, foi lançado também singles atrás de singles como: “Break of Dawn” com Richie Campbell; “Mariana“, e o mais recente, “Nubia Queen“. A cada música sente-se um Nelson Freitas mais ousado, com estilos diferentes do que estávamos habituados, com uma sonoridade mais actual e para todas as idades.

De forma a chegar mais perto dos seus fãs, o artista quer mostrar como vive, o seu dia-a-dia, desde a música à vida pessoal. E a melhor forma de o fazer, é na plataforma mais utilizada que a televisão nos dias que correm, o YouTube.

Previamente, Nelson informou aos seus seguidores na página de Instagram que algo estava para vir. E chegou-nos “Every Day All Day” uma espécie de série que será dividida em episódios, ainda não se sabe quantos, mas o primeiro episódio fala da construção de uma música e como o faz, a preparação para os concertos e a união das pessoas com quem trabalha.

Vê abaixo o primeiro episódio de “Every Day All Day”:

 

nv-author-image

Wilds Gomes

Sou um tipo fora do vulgar, tal e qual o meu nome. Vivo num caos organizado entre o Ethos, Pathos e Logos - coisas que aprendi no curso de Comunicação e Jornalismo. Do Calulu de São Tomé a Cachupa de Cabo-Verde, tenho as raízes lusófonas bem vincadas. Sou tudo e um pouco, e de tudo escrevo, afinal tudo é possível quando se escreve.