Laylizzy, rapper moçambicano, foi nomeado para os prémios IARA (International Achievement Recognition Awards), na categoria de Melhor Músico Africano. O prémio sul-africano, que acontece anualmente desde 2014 dá destaque a talentos notáveis e iniciativas louváveis e nas categorias teatro, música, cinema, TV e indústria da moda.

Aos 14 anos, o artista começou a dar os primeiros passos na música com o grupo 360 Graus, cujos membros eram os seus amigos Hernani da Silva e o produtor, Ellputo, que mais tarde criaram a produtora Sameblood Studios.

Em 2014, a Laylizzy assinou com a label Geobek Records, da Geobek Entertainment. Desde então, lançou dois singles, “Tha Crew” em julho de 2015, seguido do single “Hello” com AKA, lançado a 1 de abril de 2016. Este último chegou a ser número um no iTunes Moçambique e número dois na tabela de Hip-hop do iTunes África do Sul.

Laylizzy ganhou um prémio de ‘Melhor Canção de Hip Hop’ no Mozambique Music Awards 2015 e foi o vencedor do Newcomers Delight Section da revista HYPE, em dezembro de 2015.

Em Março de 2016, o rapper e outros artistas moçambicanos como G2, Lizha James, Ziqo, Zena Bacar, António Marcos, Cristel, Nelson e Luwi Ace juntaram-se para fazer a música da campanha “Vive Agora” de 2016, promovida pela Vodacom Moçambique. Em abril de 2016, tornou-se o primeiro artista moçambicano a ter o ícone de verificado no Instagram e Facebook.

Em outubro de 2016, a CNN African Voices perfilou Laylizzy como um dos mais influentes artistas de Moçambique e a revista SA Hip-Hop classificar artista como um dos dez melhores rappers de África.