Maria Borges - Máxima

Maria Borges, a cara e corpo da edição de setembro da “Máxima”

De Angola para o mundo…literalmente, é assim que se deve caracterizar o trabalho da modelo Maria Borges. Com apenas 25 anos e 1,80cm de altura, Maria tem conseguido chegar a patamares nunca antes alcançados por uma modelo oriunda de um dos Países Africanos de Língua Oficial Portuguesa.

Em 2017, pela primeira vez, foi capa da revista norte-americana “ELLE”, tornando-se na primeira mulher africana a sê-lo no século 21.

No decorrer do ano passado e deste ano tem feito aparições e dado entrevistas a outras grandes revistas. É embaixadora da L’Oreal e a única modelo africana com cinco passagens consecutivas no maior fashion show do mundo, o Victoria’s Secret Fashion Show.

https://www.instagram.com/p/Bm8jzB8BFnL/?hl=pt&taken-by=iammariaborges

A modelo é fruto de um trabalho inigualável e árduo. O portfolio de Maria Borges é um tapete vermelho onde desfila e brilha, e vai ficando cada vez mais recheado. Nesta edição de setembro, Maria é a nova cara da revista portuguesa que está entre as mais prestigiadas e respeitadas da Europa, a Máxima.

A revista já se encontra nas bancas. Maria Borges é a modelo angolana mais internacional de todos os tempos, e já integra a prestigiada lista de modelos com mais presenças em capas das maiores revistas do mundo.

 

nv-author-image

Wilds Gomes

Sou um tipo fora do vulgar, tal e qual o meu nome. Vivo num caos organizado entre o Ethos, Pathos e Logos - coisas que aprendi no curso de Comunicação e Jornalismo. Do Calulu de São Tomé a Cachupa de Cabo-Verde, tenho as raízes lusófonas bem vincadas. Sou tudo e um pouco, e de tudo escrevo, afinal tudo é possível quando se escreve.