Há uma nova técnica infalível para roubar iPhones

Todos sabemos que roubar um iPhone sem ter acesso aos dados de autenticação do dono do dispositivo de nada serve, que não seja para o vender para peças. Contudo, os tempos mudam e a as técnicas de apropriação do bem alheio vão sofrendo melhorias.

Uma funcionária da empresa de segurança Kaspersky foi vítima deste novo esquema, durante o Campeonato do Mundo, na Rússia. Num bar, a mulher apercebeu-se que o seu iPhone tinha desaparecido. Ligou para o seu número através do telemóvel de um amigo e do outro lado da linha a chamada foi interrompida. A prova de que o dispositivo muito provavelmente teria sido roubado. Ao ligar-se à aplicação Find My iPhone, através de um smartphone ou computador, o utilizador pode ativar o modo perdido, o que impossibilita a utilização do aparelho, ou enviar uma mensagem para o mesmo, dizendo que está perdido e com um contato para onde a pessoa que o encontrar deverá ligar.

A funcionária da Kaspersky, depois de ativar o modo perdido, recebeu uma mensagem, aparentemente da própria Apple, a solicitar os seus dados de autenticação.

Num momento de aflição, a dona do smartphone perdido não se apercebeu que poderia estar a cair numa armadilha e forneceu os dados pedidos.

“A mensagem de phishing levou-me para o um endereço falso da iCloud, onde eu entreguei as minhas credenciais aos criminosos”, lamentou. “Sim, eu trabalho na Kaspersky e incidentes de phishing fazem parte da minha rotina. Sim, eu escrevo todos os dias sobre os últimos cibercrimes e esquemas online, mas naquele momento estava em pânico e não hesitei quando senti que tinha a oportunidade de recuperar o meu telefone. Nem pensei bem no que estava a fazer”, explicou.

Uma forma de evitar este tipo de situações será solicitar a autenticação de dois fatores, o que permitirá autorizar que um outro dispositivo aceda à sua conta iCloud.

Equipa BANTUMEN

A BANTUMEN é um magazine eletrónico em português, com conteúdos próprios, que procura refletir a atualidade da cultura urbana da Lusofonia, com enfoque nos PALOP e na sua diáspora.