Vídeo: Eddie Pipocas

“É necessário conheceres-te a ti mesmo. Conheceres o mundo e conseguires olhar para fora cá dentro. Acordar, parar de comer, cagar e dormir e ires imediatamente viver a tua vida.” As palavras são da autoria de Papillon, membro dos GrogNation, que lançou recentemente o seu primeiro álbum a solo. O seu eu, como o próprio chama a este Deepak Looper.

O nosso encontro com o rapper tinha como objetivo saber um pouco mais sobre este novo trabalho, as suas influências, inspirações, mas acabámos por esmiuçar o álbum faixa a faixa, letra a letra, rima a rima, melodia a melodia.

A capa é um trabalho notável e atrevo-me a dizer peculiar, que dá vida à verdade das 13 faixas que compõem o álbum. Rui Gonçalves é o nome do designer que ficou encarregue da capa de Deepak Looper, que podes ver acima. Rui fez também a capa do álbum de Slow J, The Free Food Tape.

Deepak Looper, lançado em março deste ano e com a produção exclusiva de Slow J, é o filme intrinsecamente perfeito que faz reflectir, é a metamorfose ideal da transmutação física ou moral da vida de Papillon que não se deixa limitar à categoria de rap ou hip-hop, porque, simplesmente, não seria justo. Deepak Looper é mais que isso.

A transição do mal para o bem e o final feliz aumenta a ansiedade de uma vida melhor, de lutar pelo que se quer e viver. Não vale a pena estar com muitos rodeios e explicações, abaixo está a review do álbum e a estrutura do mesmo para que possas perceber tudo o que leste: