São Tomé FestFilm

Já começou a quarta edição do “São-Tomé FestFilm”

Depois de dois dedos de conversa com Hamilton Trindade, o realizador santomense, ficámos a saber que, além de fazer filmes, é um dos responsáveis pelo festival de cinema no seu arquipélago, que arranca esta quarta-feira, 24, até ao dia 27.

Aquela ideia que muitos têm de que os bons filmes são apenas os europeus ou americanos está errada. Cada vez mais se vêem filmes estrangeiros a serem reconhecidos mundo afora. E São-Tomé e Principe faz parte desse mundo cineasta.

Com o objetivo de mostrar a qualidade da sétima arte de um país com pouco mais de 204 mil habitantes, nasceu o “São Tomé FestFilm”, em 2015. Este ano, na sua quarta edição, que começa nesta quarta-feria e prolonga-se até ao dia 27, o evento decorre na capital do país, Sao-Tomé.

O certame destaca-se pelo número maior de inscrições, mais de 400, que resultaram numa seleção oficial de 28 filmes, vindos de 13 países (Alemanha, França, Estónia, Portugal, Espanha, Brasil, México, São Tomé e Príncipe, Angola, Moçambique, Cabo Verde, Guiné Bissau e Timor Leste). As películas estarão em competição nas quatro categorias a concurso: longa-metragem, documentário, curtas de animação e curtas de ficção.

O Júri é composto por elementos de renome internacional, como Anabela Dinis Branco de Oliveira, professora universitária de cinema (Portugal) Umbelino Brasil, cineasta e professor universitário de cinema (Brasil), Bruno Carnide, realizador (Portugal), Luís Oliveira Santos, realizador, professor e fotógrafo (Portugal, Alfonso Palazón Meseguer, professor universitário de Estudos de Comunicação (Espanha), Yusuf Bahar, realizador e coordenador de programação em festivais de cinema (Turquia), Ismael Sequeira, pintor e apreciador de Arte (São Tomé e Príncipe), Sofia Borges, artista visual e investigadora (Portugal) e Frederike Migom, realizadora (França).

As portas abrem-se às 18 horas, com início no Centro Cultural Português, onde será exibido o primeiro filme Uma Vida Sublime, de Luís Diogo. Este filme faz parte do quadro de participantes a competir na Competição Internacional, já conquistou 27 prémios internacionais este ano e terá a sua estreia nos cinemas portugueses em janeiro de 2019, podes ver o programa aqui.

Os filmes PALOP também marcam a sua forte presença no festival, estreias nacionais e internacionais de filmes feitos no âmbito do Projecto Curtas PALOP – TL / UE – de seis realizadores de países lusófonos que conta também com a parceria do Centro Cultural Português de São Tomé e Príncipe.

Serão apresentados filmes, como: “Percursos” de Mauro Pereira [DOC, Angola]; “Hora de Bai” de Samira Vera Cruz [DOC, Cabo-Verde]; “Pá Nhá Téra”de Rui Manuel da Costa [DOC, Guiné-Bissau]; “Vestindo aReligião” de Yara Costa [DOC, Moçambique]; “MinaKiá” de Kátia Aragão [FIC, São Tomé e Príncipe] e ainda “Tara Bandu” de Victor de Sousa Pereira [DOC, Timor-Leste].

Neste festival, que se considera um espaço privilegiado para a exibição das obras nacionais e que apoia a sua produção e divulgação, serão exibidos mais dois filmes de jovens realizadores São-Tomenses, sendo eles: “Quem é o teu parceiro?” de Valeri Andre Menezes e “Filhos D’agua” de Juelce Beija Flor, ambos em estreia nacional. No final desta sessão (dia 26 OUT às 18h00) haverá uma conversa com os realizadores.

A sessão de encerramento decorrerá no Centro Cultural do Brasil em STP no dia 27 pelas 18h, na qual serão divulgados os grandes vencedores. Destacam-se as parcerias que se estabeleceram com o Instituto Camões, com o Centro Cultural do Brasil-São Tomé e Príncipe, Aliança Francesa e a Casa de Cultura que se tornaram os espaços de acolhimento do festival.

O festival conta com apoio do IPDJ – Instituto Português do Desporto e Juventude e do Município de Estarreja. E como parceiro de comunicação desta edição, a BANTUMEN.
A festival do Cinema em São Tomé é uma iniciativa da ASSECOM-CA – Associação São-tomense de Entretenimento e Comunicação Multimédia, Cultural e Artístico. Coproduzido pelo Cine-Clube de Avanca organizador do Festival Internacional de Cinema de AVANCA desde 1997.

BANTULOJA
nv-author-image

Equipa BANTUMEN

A BANTUMEN é um magazine eletrónico em português, com conteúdos próprios, que procura refletir a atualidade da cultura urbana da Lusofonia, com enfoque nos PALOP e na sua diáspora.