“Tukutukutu” o grito de liberdade dos Afrokillerz

A dupla de DJ’s Luso-africanos Afrokillerz não parecem mostrar sinais de redução do seu trabalho. Se não estão a tocar numa discoteca ou festival, estão a “cozinhar” novos tracks no laboratório militar, o home studio de Landim e Safari.

Lançaram em Setembro o volume 2 do EP Futeceros que veio acompanhado de um brinde, para além das músicas, os DJs optaram por lançar também um “videoset” que é um videoclipe com mixagens de afrohouse, música electrónica para uma música electrónica híbrida, feita por eles. Podes ouvir e ver aqui o EP que conta com mais de 43 mil visualizações.

Os DJS foram anunciando ao longo da semana o making of do videoclipe de um dos temas extraídos do EP, e dos mais pedidos pelos fãs e seguidores, “Tukutukutu”, com a assinatura de Curlil – G Record&Vision.

“Tukutukutu” surge como se fosse um grito de liberdade dos Afrokillerz com um toque vintage [como se pode ver pelo carro e pelo fato de ambos] é mais do que um videoclipe, é uma afirmação.

 

Wilds Gomes

Sou um tipo fora do vulgar, tal e qual o meu nome. Vivo num caos organizado entre o Ethos, Pathos e Logos - coisas que aprendi no curso de Comunicação e Jornalismo. Do Calulu de São Tomé a Cachupa de Cabo-Verde, tenho as raízes lusófonas bem vincadas. Sou tudo e um pouco, e de tudo escrevo, afinal tudo é possível quando se escreve.