Gheez

Gheez: O rap que se faz hoje “está estragado”

Gheez, que vive em Leeds no Reino Unido, está de férias em Lisboa para passar as festas de fim de ano com a família na Linha de Sintra.

O rapper da MakeHappenMOB visitou os nossos estúdios em Lisboa na companhia do seu irmão, Robert Phil, que é campeão de fisiculturismo, para conhecer e falar sobre o ano de 2018 e o que está a preparar para a próxima época.

O último trabalho de Gheez foi a mixtape All Or Nothingem Junho de 2017, e durante o ano passado lançou vários singles, entre eles “Vibe”, que saiu no canal de YouTube da Hip Hop Sou Eu.

Durante esta curta conversa com o rapper, que começou a dar os primeiros passos no bairro Serra das Minas, na Linha de Sintra, abordamos o estado atual do hip hop. A melhor definição que Gheez encontrou para nos dar a sua opinião foi “a perda de essência” e que “está estragado”.

Gheez e o Irmão Robert | Foto: Divaldo Fransico para BANTUMEN

Um dos principais ales do atual estado do hip-hop, para Gheez, é a nova geração que não quer saber das barras,  baseando-se apenas no que soa bem, independentemente de fazer sentido ou não. Sem querer descriminar quem faz este tipo de música, o rapper afirma que  “é necessário respeitar a base. Tens sempre de saber as tuas raizes. Não podes nascer e andar, tens de gatinhar primeiro para depois andar e mais tarde correr.”

Gheez destacou ainda o episódio protagonizado pelo rapper Lil Xan, de 22 anos, de Redlands, uma localidade da Califórnia nos EUA, que quando questionado sobre a sua opinião e relação à música de 2Pac, este encolheu os ombros e disse que fez “música chata”.

Apesar de também fazer rap em beats comerciais, essencialmente instrumentais de trap, as letras de Gheez continuam a ter conteúdo e muitas barras de peso. No entanto, o artista é consciente sobre as dificuldades que o “rap real” enfrenta atualmente para ver o seu produto ser consumido.

Atualmente, Gheez está a trabalhar em dois projetos, um a solo e outro com o colega Migr£_01 também da MakeHappenMOB, com data prevista de lançamento ainda para o primeiro trimestre de 2019.

 

Ver esta publicação no Instagram

 

Uma publicação partilhada por GHEEZ (@gheez_mhmob) a

BANTULOJA
nv-author-image

Equipa BANTUMEN

A BANTUMEN é um magazine eletrónico em português, com conteúdos próprios, que procura refletir a atualidade da cultura urbana da Lusofonia, com enfoque nos PALOP e na sua diáspora.