Elmejor é um jovem angolano, que vive atualmente em Paris e que começa agora a dar os primeiros passos de uma promissora carreira nos meandros da Kizomba. Depois, do seu último videoclipe, “Não me Deixa Mal”, fomos saber um pouco mais sobre o artista que tem agitado as pistas de dança em Paris.

Edson Terach Pitra nasceu em Luanda, na zona da Mutamba, até mudar-se para França para completar os estudos. O seu gosto pela música existe desde quando era criança, incitado pela avó, que ouvia muito música gospel, abrindo o caminho para uma paixão sem volta pela música. Contudo, só depois de estar em território francês é que o jovem começou a compôr e gravar. A sua primeira música foi “Je L’Aime Beaucoup”, de 2015, captada num estúdio em Rennes. A faixa retrata o amor, a paixão mas também a alegria de viver.

Atualmente, o artista tem trabalhado com o também angolano e residente em França Chris Hamiwest, que, além, de produzir para vários artistas franceses, também está associado à Yebba Ent., liderada por Ready Neutro

A nova faixa, “Não Me Deixa Mal”, tem chamado a atenção do público em geral e tem invadido as redes sociais e salas de escolas de dança africana em França, bem como no resto da Europa.

Elmejor considera-se um artista versátil, aberto a experimentar vários estilos de música. Muito porque também gosta de consumir boa música e descobrir novas sonoridades e artistas. Tem acompanhado tudo o que tem sido feito a nível musical na lusofonia, em especial os estilos e hits que nascem na sua terra natal.

Sobre a sua carreira, Elmejor quer continuar a promover as suas músicas para que cheguem cada vez mais longe. O artista sabe a importância de ter grandes números nas plataformas de streaming, mas acredita que a indústria não é justa. “Há bons trabalhos que não têm muitos números e há trabalhos que não têm qualidade mas têm muitos números. Acho que o importante é avaliar o artista pelo seu trabalho e não pelos números.”