Depois da aprovação do FDA, nos EUA, o aplicativo de ECG (Eletrocardiograma) no Apple Watch Series 4, que permite aos seu utilizadores tirarem o resultado de um eletrocardiograma diretamente dos seus pulsos, está disponível em 19 países europeus, incluindo Portugal, França, Alemanha, Itália, Espanha e Reino Unido.

A nova atualização do watchOS 5.2, que inclui a nova funcionalidade, capta o ritmo cardíaco do utilizador. Estes dados clinicamente importantes, após se sentir batimento cardíaco acelerado, por exemplo.

O aplicativo de ECG e o recurso de notificação de ritmo irregular podem alertar os usuários sobre sinais de AFib. Sem tratamento, o Afib é uma das principais condições que podem resultar em derrame, a segunda causa mais comum de morte em todo o mundo.

“Vimos o aplicativo ECG e as notificações de ritmo irregular no Apple Watch terem um impato significativo nos nossos clientes nos Estados Unidos”, disse Jeff Williams, diretor de operações da Apple. “Estamos entusiasmados em trazer esses recursos para clientes na Europa e em Hong Kong, dando-lhes acesso a informações sobre a saúde do coração.”

Todas as gravações, as suas classificações associadas e quaisquer sintomas observados são armazenados de forma segura no aplicativo Health no iPhone, a partir do qual os usuários podem compartilhar um PDF dos resultados com os médicos.

Um teste clínico de cerca de 600 participantes descobriu que o aplicativo ECG no Apple Watch demonstrou sensibilidade de 98,3 por cento na classificação de AFib e 99,6 por cento de especificidade na classificação do ritmo sinusal em registros classificáveis ​​quando comparado a um ECG de 12 derivações padrão, administrado por um cardiologista. 87,8 por cento das gravações do estudo poderiam ser classificadas pelo aplicativo ECG.